Há 61 anos, Maurinho, o "Flecha", fazia sua última partida pelo São Paulo

São Paulo, SP

16-05-2020 08:00:05

Há 61 anos, o ponta-direita Mauro Raphael, ou Maurinho, fazia sua última partida com a camisa do São Paulo. No dia 16 de maio de 1959, o jogador, apelidado de "Flecha" por sua velocidade, se despediu do Tricolor Paulista com uma vitória sobre o Flamengo, no Pacaembu, pelo Rio-São Paulo.

Com dois gols do próprio Maurinho e dois de Gino Orlando, o São Paulo venceu o Rubro-Negro pelo placar de 4 a 2, em seu último compromisso pelo torneio interestadual. Luís Carlos e Moacir fizeram para o clube carioca. O triunfo, porém, não adiantou, já que o Santos acabou com o título, enquanto o Tricolor ficou na quinta colocação.

Maurinho (à esq.) ao lado de Gino e Zizinho (Foto: Arquivo Histórico/SPFC)

No período em que defendeu a equipe paulista, entre os anos de 1952 e 1959, o "Flecha" disputou 347 partidas e marcou 136 gols, sendo o nono maior artilheiro da história do clube. Ele ainda foi fundamental nas conquistas do Campeonato Paulista de 1953 e de 1957.

No segundo título, inclusive, protagonizou o lance mais famoso da carreira. No jogo decisivo contra o Corinthians, no Pacaembu, Maurinho ficou na cara do goleiro Gylmar dos Santos Neves quando estava 2 a 1 para o Tricolor e perguntou onde o arqueiro gostaria que ele chutasse. O ponta-direita mandou para o fundo das redes e ainda provocou o adversário na comemoração.


Após o lance, houve reclamação de impedimento por parte dos corintianos e uma confusão começou dentro e fora do gramado. Os torcedores alvinegros passaram a jogar paus, pedras e, principalmente, garrafas no campo. O episódio ficou conhecido como "Tarde das Garrafadas".

Depois do São Paulo, Maurinho ainda viria a defender Fluminense, Boca Juniors, Vasco e novamente o Tricolor das Laranjeiras antes de encerrar a carreira. Ele também participou da Copa do Mundo de 1954 com a Seleção Brasileira e atuou em 14 partidas com a Amarelinha.

Nascido no dia 6 de junho de 1933, o ex-atacante faleceu em 28 de junho de 1995.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário