Fora de casa, Tricolor não venceu por dois gols de diferença no ano

Edoardo Ghirotto e Tomás Rosolino - São Paulo,SP

07-07-2016 08:21:51

Time só conseguiu balançar a rede adversária duas vezes em uma partida, mas empatou por 2 a 2 com o Flamengo


O São Paulo precisa marcar ao menos dois gols diante do Atlético Nacional-COL, na casa do adversário, na quarta que vem, e manter sua defesa zerada para conseguir se classificar à próxima fase da Taça Libertadores da América. O feito já parece complicado pelo nível de exibição demonstrado no Morumbi, fica ainda mais difícil quando analisado o desempenho do Tricolor longe de seus domínios na atual temporada.

O clube ainda não conseguiu vencer um adversário por dois gols de diferença em 2016. As únicas vitórias longe de seus domínios foram por 1 a 0, contra Botafogo e Cruzeiro, ambas no Brasileiro. Na Libertadores, o desempenho é ainda menos animador: quatro empates e duas derrotas, todas com apenas um tento marcado em campos de rivais.

Chegar à diferença de gols desejada é tão complicado para os são-paulinos que o clube só conseguiu anotar duas vezes longe do Morumbi no empate por 2 a 2 com o Flamengo, em duelo disputado na cidade de Brasília. Na ocasião, Calleri fez os dois gols do Tricolor. Lembrando que um novo 2 a 0 levaria a decisão ainda para os pênaltis.

Caso queira se classificar no tempo normal, o time de Edgardo Bauza precisaria fazer saldo de dois gols, mas com pelo menos três marcados (3 a 1, 4 a 2, 5 a 3...), ou estabelecer uma diferença de três tentos. A última vez que isso aconteceu foi no dia 26 de agosto do ano passado, com uma vitória por 3 a 0 sobre o Ceará, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

O único alento em termos de superstição fica pela última vez em que o clube conseguiu esse tipo de resultado foi exatamente na Colômbia. Diante do América de Cali, na edição de 2009, os então comandados de Muricy Ramalho conseguiram uma vitória por 3 a 1.

"Estive em situações complicadas, não tanto como agora. Mas à margem dessa situação o que vamos fazer é trabalhar com a ideia de reverter mesmo com as dificuldades que encontraremos, um time que poderia atacar e manejar bem a bola. Teremos um trabalho defensivo e tratar de atacar para ver se podemos chegar pelo menos um primeiro gol para abrir um poucos as chances", avaliou o técnico Edgardo Bauza.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?