Futebol/Copa do Brasil

Cuca lamenta falta de centroavante: “O São Paulo não fez uma má partida”

Marcelo Baseggio - São Paulo , SP
23/05/2019 00:44:31

Em: Copa do Brasil, Futebol, São Paulo

Após a frustrante derrota por 1 a 0 no estádio do Morumbi, contra o Bahia, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o técnico Cuca não fez terra arrasada. Certo de que seus jogadores fizeram uma boa partida dentro do que era possível fazer diante de uma forte retranca, o comandante do São Paulo lamentou a falta de um “camisa 9”.

“Nós começamos bem o jogo no campo de ataque do adversário, a gente sabe que o Bahia fecha bem, tem três volantes que ocupam bem o meio-campo, os pontas voltam bem atrás, fazendo dupla com os laterais, o que dificulta o trabalho de bola. Faz falta uma referência para que você possa ter essa bola tabelada rápida. Temos jogadores que flutuam bem, buscaram o jogo a todo momento. O São Paulo não fez uma má partida, fez uma boa partida até o terço final, ali pecamos no último passe, na finalização, o goleiro adversário pegou bem”, comentou Cuca.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

“Mas, o jogo foi complicado, contra um adversário que joga no teu erro, como jogou domingo. Hoje acabou que um erro nosso resultou no gol do adversário. Primeiro tempo de um jogo de 180 minutos que a gente sai atrás. O que frustra para a gente é o resultado, em um jogo que você não jogou mal. Você tem que se expor a contra-ataques, é natural do jogo. Foi um erro de saída de bola, nos pegou desprevenidos e infelizmente saiu o gol”, completou o treinador são-paulino.

Sem poder contar com Hudson e Hernanes, extremamente desgastados, Cuca apostou em Luan e Igor Gomes nesta quarta-feira. Everton formou o trio de ataque ao lado de Alexandre Pato e Toró. A equipe pode não ter sido a ideal, porém, segundo o técnico do São Paulo, foi a melhor que ele poderia colocar em campo nesta quarta-feira.

“Hoje jogamos com Igor Gomes, com Everton, dois atacantes, foram os mesmos que jogaram em Goiânia, com dois volantes por trás. Então, o esquema era o mesmo, hoje estávamos mais fechados no meio para espetar os laterais, depois abrimos os pontas, os laterais estavam mais desgastados. Foi a mesma coisa, mas quando não vem o resultado, é natural virem as críticas. O jogador se adapta, eles são versáteis, não podemos ser robotizados. Ainda está faltando mais mobilidade para fugirmos da marcação”, concluiu Cuca.




×
Quer receber notícias do São Paulo?