Conselheiro faz B.O. e promete ação contra Leco no São Paulo

José Victor Ligero - São Paulo,SP

25-09-2017 19:15:10

Não bastasse a dificuldade da equipe, o clima político do São Paulo segue em ebulição. O conselheiro Pedro Mauad registrou na tarde desta segunda-feira Boletim de Ocorrência contra o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva. Ele reclama de uma suposta agressão de Leco, após o Majestoso do último domingo, que terminou empatado por 1 a 1, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

Em contato com a Gazeta Esportiva, Mauad informou que, em reunião realizada com outros conselheiros nesta tarde, decidiu que entrará com uma representação no Conselho Deliberativo contra Leco, o que pode, em último caso, culminar no afastamento do mandatário.

Para isso, o Comitê de Ética do clube teria que julgar a denúncia como procedente, antes de o caso ser levado à votação do Conselho, composto por 240 membros. O trâmite, contudo, é lento e pode terminar entre o fim deste ano e o começo de 2018.

O procedimento é parecido àquele em que terminou na expulsão de Carlos Miguel Aidar e Ataíde Gil Guerreiro do quadro de conselheiros, em abril do ano passado, em razão do episódio em que o segundo agrediu o primeiro com um soco em um hotel em São Paulo, em outubro de 2015.

O conselheiro Pedro Mauad registrou boletim de ocorrência nesta segunda-feira (Foto: Reprodução)

A confusão deste domingo começou logo após o clássico, na saída dos camarotes. No B.O., Mauad alega que Leco proferiu as seguintes ofensas após tentar cumprimentá-lo: “Filho da p...”, “Vai tomar no...” e “Você vai pagar caro”. Depois, já no salão nobre do Morumbi, o conselheiro disse que o mandatário, não tendo êxito na tentativa de agarrar o seu pescoço, segurou apenas a gola de sua camisa.

O documento, contudo, ressalta que não houve agressões corporais, atenuando a primeira versão de Mauad. Foram registrados como testemunhas do entrevero o presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Abranches Pupo Barboza, apoiador de Leco, e o conselheiro Paulo Eduardo Mutti. Serão pedidos no inquérito vídeos do salão nobre.

A relação de Mauad e Leco não é turbulenta de hoje. Em julho, o conselheiro postou no Facebook uma foto de um encontro entre Leco e Ataíde em um restaurante. Douglas Schwartzmann, que foi diretor de marketing na gestão Aidar, sugeriu nos comentários que ambos estavam dividindo lucros do clube. Diante disso, Leco entrou com uma representação no Conselho contra Mauad por calúnia e difamação.

O episódio de domingo não foi a única ação polêmica de Leco no último final de semana. No sábado, véspera do Majestoso, o site Chuteirafc publicou entrevista em que o mandatário afirmou que Rogério Ceni estava com a imagem desgastada no clube. Disse ainda que dificilmente Jucilei renovará com o São Paulo ao final do empréstimo, em dezembro. A entrevista não foi bem digerida por opositores, que estão ampliando cada vez mais o cerco ao presidente, cujo mandato vai até dezembro de 2020.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?