Gazeta Esportiva

Ceni mira carreira de técnico e indica Paulo Autuori para o Tricolor

São Paulo, SP

04/12/15 | 19:30

Técnico de 2005, ano mais vitorioso de sua carreira, Ceni indica Paulo Autuori para o SP (foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)
Técnico de 2005, ano mais vitorioso de sua carreira, Ceni indica Paulo Autuori para o SP (foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)

Pela história que construiu em mais de 25 anos defendendo as cores do São Paulo, Rogério Ceni é uma voz ativa dentro do clube. E o goleiro, que está prestes a se aposentar do futebol e pretende ser treinador no futuro, já escolheu o nome que indicaria para comandar o Tricolor em 2016, primeiro ano que passará longe do Morumbi desde 1990.

“Se eu pudesse escolher o novo treinador do clube hoje, seria Paulo Autuori. Talvez um dia eu seja técnico, mas antes quero me preparar para isso. Não quero ser presidente do São Paulo, quero distância da política”, disse o mito são-paulino à Fox Sports, sinalizando desilusão com as polêmicas que acometeram os bastidores do clube em 2015 e levaram à renúncia do mandatário Carlos Miguel Aidar, suspeito de desvio de dinheiro e sucedido por Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Atualmente no Cerezo Osaka-JAP, Paulo Autuori, que teve passagem histórica pelo São Paulo em 2005, conta com grande admiração de Rogério Ceni. Depois de marcar seu nome nas galerias de troféus do clube com as conquistas da Libertadores e do Mundial, o treinador voltou ao cargo em 2013, com passagem desastrosa, durante a qual recebeu elogios do goleiro.

“Temos uma pessoa à frente que exerce liderança, um cara justo, correto e grande profissional, que está tentando resgatar o que perdemos ao longo do tempo. Eu acho que este é o primeiro passo, mas as coisas não mudam em um estalar de dedos”, disse Ceni, antes de ver o treinador demitido com apenas 25% de aproveitamento em 17 jogos e a equipe na zona de rebaixamento. Muricy Ramalho foi o substituto para garantir a permanência na Série A.

Mas, ainda tido em alta estima pelo camisa 1, Autuori participará de sua partida de despedida que oporá os bicampeões mundiais de 1992 e 1993 ao time de 2005. No evento, a ser realizado no Morumbi no dia 11 de dezembro, o treinador que esteve ao lado de Rogério Ceni no ano mais vitorioso de sua carreira também estará presente no dia de seu adeus. E segue contando com a predileção do capitão tricolor para comandar o São Paulo atual, possivelmente na disputa de mais uma Libertadores caso a equipe ratifique sua classificação neste domingo, contra o Goiás, pela última rodada do Brasileirão.

Deixe seu comentário