Bauza cobrou atletas na 1ª conversa: "Perderam 15 pontos de bobeira"

São Paulo, SP

18-01-2016 17:31:35

Rodrigo Caio fez dele as palavras do treinador quanto à necessidade de mais atenção no São Paulo

Rodrigo Caio fez dele as palavras do treinador quanto à necessidade de mais atenção no São Paulo (Fernando Dantas/Gazeta Press)
Rodrigo Caio fez dele as palavras do treinador quanto à necessidade de mais atenção no São Paulo (Fernando Dantas/Gazeta Press)

Edgardo Bauza ainda não conseguiu mostrar para a torcida se o seu trabalho será bom no São Paulo, mas o treinador fez questão de descartar qualquer chance de ser acusado por falta de conhecimento. Mesmo com dificuldades para falar o português, o treinador reuniu os jogadores logo na sua primeira conversa com o elenco e disse que eles haviam jogado fora a chance de serem campeões brasileiros no ano passado.

"Na primeira conversa com o treinador novo, ele foi bem claro: ‘Perdemos 10, 15 pontos que tínhamos como evitar’", contou o zagueiro Rodrigo Caio, que concordou com a avaliação do comandante. "Acredito que o time tinha condição de brigar com Corinthians, Atlético Mineiro e Grêmio. Deixamos muitos pontos de lado. O time, em alguns momentos, perdeu jogos dentro de casa, pontos que não podíamos perde", continuou, em entrevista ao Arena Sportv.

Quarto colocado no Nacional do ano passado, o Tricolor fez 62 pontos no total, contra 68 do Grêmio, 69 do Galo e 81 do Corinthians. Caso conquistasse os pontos citados por Bauza, ainda assim teria perdido para o Timão, mas terminaria bem próximo do arquirrival na tabela.

De acordo com o defensor, os trabalhos da pré-temporada têm exatamente o objetivo de evitar jogos perdidos de forma infantil. Internamente, duelos contra Avaí, Chapecoense e Palmeiras, todos no Morumbi, foram exemplos de pontos jogados fora pela equipe. Tudo isso, principalmente, por erros defensivos que acabaram comprometendo a atuação.

"Isso que ele quer melhorar. Pede que todo mundo se esforce, corra atrás da linha da bola e dê o máximo que isso vai acrescentar muito para o time”, avaliou o jogador. "Fizemos muitos gols, mas tomamos muitos também. Isso foi uma dificuldade muito grande no ano de 2015. Dificultou muito para gente chegar onde queríamos, que era a briga lá em cima. Ainda assim, conseguimos a classificação para a Libertadores”, comentou.

Por fim, Rodrigo Caio descartou qualquer falta de comprometimento dos colegas. A polêmica, que entrou em pauta no clube devido aos diversos tropeços, culminando na goleada por 6 a 1 sofrida diante do Corinthians, foi deixada para trás pelo elenco para não complicar o início de trabalho de Bauza. O zagueiro, porém, reconheceu que os são-paulinos podiam ter corrido mais.

“Não acredito que faltou motivação. Sempre entramos em campo para vencer. Em alguns momentos, nosso time podia ter dado um pouco mais: correr um pouco mais e se dedicar. Isso é essencial no futebol. A gente vê muitos times no futebol brasileiro que marca muito forte, se dedica muito a marcação e conseguem muitas vitórias e muitos pontos. Nosso time perdeu muito nisso", encerrou.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?