Gazeta Esportiva

Anderson Martins culpa “maratona de jogos” por tropeço do São Paulo

José Victor Ligero - São Paulo,SP

06/06/18 | 09:00 - 06/06/18 | 14:04


O São Paulo deixou o Morumbi sob vaias após o monótono empate sem gols com o Internacional, na noite da última terça-feira, em duelo válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. A “maratona de jogos”, segundo o zagueiro Anderson Martins, foi a principal culpada pelo desempenho aquém do esperado.

“O que mais influenciou foi a parte física. Se você está zerado, descansado, você consegue imprimir um ritmo maior. Nenhuma das equipes conseguiu imprimir um ritmo forte por conta dessa maratona de jogos. Infelizmente, todos os jogadores sentem”, avaliou o camisa 4.

O São Paulo, em função da iminência da Copa do Mundo, havia disputado três partidas em um intervalo de sete dias antes de encarar o Inter. Para piorar, o técnico Diego Aguirre teve de administrar 11 desfalques, entre eles os dos titulares Nenê, Hudson e Bruno Alves, além de poupar Jucilei por desgaste físico.

“Foi um jogo difícil. A gente sabia que o desgaste era grande pelos últimos jogos, a equipe tentou fazer os gols, tivemos oportunidade com o Reinaldo, mas infelizmente não conseguimos os três pontos”, lamentou Anderson Martins.

Com 17 pontos ganhos, o São Paulo ocupa provisoriamente a vice-liderança do Brasileirão, mas pode perdê-la no complemento da rodada. O próximo compromisso é o duelo com o Atlético-PR, neste sábado, às 16 horas (de Brasília), na Arena da Baixada. Depois, no último jogo antes da pausa para o Mundial da Rússia, o Tricolor enfrentará o Vitória, na terça-feira que vem, em casa.

“Agora é tentar descansar, foram três jogos em uma semana. Isso, querendo ou não, influencia na parte física. Pelo menos a equipe conseguiu não tomar gols, conseguiu pontuar e vamos nesses jogos finais fazer o melhor possível”, concluiu.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário