Adversário do São Paulo conta com velhos conhecidos da torcida tricolor no elenco

São Paulo, SP

04/06/22 | 05:00

O São Paulo enfrenta o Avaí neste sábado, às 19h (de Brasília) na Ressacada, em Florianópolis, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. A partida marcará o reencontro do Tricolor com velhos conhecidos da torcida. São quatro ao todo.

O Avaí montou um elenco para disputar a Série A neste ano apostando no talento de alguns ex-são-paulinos: Bruno Cortez, Rodrigo Freitas, Marcinho e Bissoli.

Cortez (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Bruno Cortez: hoje com 35 anos, o lateral-esquerdo defendeu o São Paulo em 2012 e 2013, após se destacar pelo Botafogo, e participou da campanha que resultou no título da Copa Sul-Americana. Posteriormente, chegou ao futebol europeu ao se transferir para o Benfica, mas não vingou por lá, retornando ao futebol brasileiro pouco depois.

Rodrigo Freitas (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc)

Rodrigo Freitas: o zagueiro revelado em Cotia deixou o São Paulo no ano passado. Em 2020, chegou a ser emprestado ao Portimonense, de Portugal, em 2019, mas não chamou atenção por lá, retornando ao Tricolor ao fim da temporada europeia. O período em que teve mais chances no clube do Morumbi foi sob o comando de Hernán Crespo, atuando em nove jogos do time profissional.

Marcinho (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Marcinho: o atacante chegou ao São Paulo em 2017 após se destacar pelo São Bernardo e participou da campanha no Campeonato Brasileiro que quase resultou em rebaixamento. Marcinho integrou o elenco que contava também com Hernanes, Cueva, Lucas Pratto, Jucilei, Rodrigo Caio e Éder Militão. Sem sucesso no Tricolor, deixou o clube ao fim daquele ano rumo ao Athletico-PR.

Bissoli (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Bissoli: o atacante revelado em Cotia foi quem teve a saída mais traumática do São Paulo. Em 2018, Bissoli recebeu uma proposta do Athletico-PR, mas, por ser o clube formador do atleta, o Tricolor teve o direito de igualar ou cobrir a oferta do rival, mantendo o jogador. Meses depois o atleta não renovou contrato e deixou o Morumbi de graça ao fim do vínculo, se transferindo para o Fernando de la Mora, do Paraguai, clube de empresários.

Em 2020, Bissoli acertou com o Athletico-PR em definitivo. O São Paulo cogitou ir à Fifa, acreditando que o Furacão fez uma manobra para contar com o atacante sem precisar pagar multa rescisória, mas desistiu após receber 20% de seus direitos econômicos.

Deixe seu comentário