Você sabia? Manto santista nem sempre foi alvinegro

São Paulo, SP

24/04/20 | 08:19

Victor Andrade, Giva e Gabriel divulgaram a nova camisa em 2013. (Foto: Divulgação)

O manto santista nem sempre foi alvinegro. Fundado em 1912, o então Santos Foot-Ball Club tinha seu uniforme nas cores azul e branco, com fios dourados entre elas. No ano seguinte, as cores do clube mudaram. O sócio Paulo Peluccio sugeriu no dia 31 de março que os jogadores passassem a usar calção branco com camisa listrada de branco e preto. A sugestão foi aceita, e o Santos passou a ter as cores alvinegras em seu uniforme.

No ano de 1915, o Santos utilizou um uniforme todo branco para disputar o Campeonato Paulista. Adotando a denominação União Futebol Clube, conquistou o primeiro título. Com isso, a partir de 1925, o uniforme todo branco com uma faixa preta na altura da cintura começou a ser usado com frequência.

Um dos primeiros quadros da história do Santos, em 1913, já com a tradicional camisa listrada. (Foto: Centro de Memórias/Santos FC)

As camisas pretas com pequenas listras brancas foram usadas em alguns jogos em 1928, ano em que o primeiro distintivo foi colocado na camisa. Já na década de 1940, foram utilizadas as listras na horizontal pretas e brancas, além de um novo escudo.

Para homenagear as primeiras cores do clube, em 2012, o azul apareceu novamente no uniforme. Com uma variação no tom da cor, o turquesa fez referência à herança colonial e portuária da cidade de Santos e às cores da famosa fonte de Itororó, situada no Monte Serrat. Em 2013, utilizou no seu terceiro uniforme novamente o azul, lembrando a orla praiana.

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Nos últimos anos, o manto santista sofreu diversas alterações. O modelo sempre varia de acordo com a fornecedora do material esportivo, principalmente a camisa. Porém, a essência do uniforme todo branco e as camisas listradas continuam representando o Alvinegro pelo mundo a fora.

Deixe seu comentário