Gazeta Esportiva

STJD cancela suspensão de Modesto, que pagará R$ 10 mil como multa

São Paulo, SP

27/08/15 | 15:20 - 27/08/15 | 16:25

O presidente do Santos Futebol Clube, Modesto Roma Júnior, teve sua pena modificada nesta quinta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Após receber punição por fazer duras críticas à arbitragem, o mandatário santista havia sido suspenso por 30 dias além de pagar uma multa no valor de R$ 10 mil reais.

Apesar da decisão, a defesa do presidente santista acionou a Procuradoria indagando se haveria a possibilidade de uma transação, que foi aceita pelo Procurador-geral Paulo Schmitt. Com isso, Modesto teve sua suspensão reduzida para uma advertência, além de pagar uma multa no valor de R$ 5 mil e outros R$ 5 mil para uma instituição de caridade.

A punição foi estabelecida após declarações do presidente ao fim da partida do Santos contra o Grêmio, quando Geuvânio foi expulso em lance polêmico. Não aceitando a decisão do ábitro, Modesto desabafou:

“Liguei para o presidente Marco Polo. O problema não é o árbitro. Fui reclamar do chefe da 'tribo' (Sérgio Corrêa), que esse cara tem de ser extirpado da CBF. Não é mais possível continuar com essa arrogância da arbitragem. Eles são "deuses" dentro de campo e nunca são punidos. Liguei e falei o que tinha de falar ao presidente Marco Polo”, disse.

A nova pena foi baseada no artigo 258 (desrespeito), com advertência oferecida pelo próprio Procurador-geral Paulo Schmitt. A quantia total que deveria ser paga continua a mesma e o único benefício do mandatário será o cancelamento de sua suspensão.

Presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, teve sua pena reduzida pelo STJD (Foto: Ivan Storti/Santos F.C.)
Presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, teve sua pena reduzida pelo STJD (Foto: Ivan Storti/Santos F.C.)

Deixe seu comentário