Santos corre para ter técnico em decisão e espera resposta de Osorio nesta segunda

Correspondente Lucas Musetti Perazolli - Santos , SP
29/07/2018 23:36:09 — 29/07/2018 23:38:19

Em: Escolha do editor, Futebol, Notícias, Santos
Santos não deve esperar por resposta de Osorio (Foto: Divulgação)

O Santos demitiu Jair Ventura há uma semana e ainda não definiu o substituto. A ideia do presidente José Carlos Peres e do executivo de futebol Ricardo Gomes era anunciar o treinador entre terça e quarta-feira, mas a pressão política interferiu diretamente na decisão.

Ricardo Gomes, com “carta branca” prometida pelo presidente, gostaria de contratar Zé Ricardo, ex-Flamengo e Vasco, mas membros da diretoria e conselheiros passaram a interferir. O vice-presidente Orlando Rollo se declarou contra publicamente. E, nas redes sociais, os torcedores iniciaram uma campanha para o carioca não vir.

A partir daí, Peres titubeou e repensou a opção por Zé. Dorival Júnior, alternativa de Ricardo Gomes, também não foi bem recebido pelo clube. E uma sugestão para acalmar os ânimos internamente começou a ser analisada: Vanderlei Luxemburgo, mesmo sem empolgar o presidente e o executivo. O veterano agrada a Rollo e o presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira.

José Carlos Peres se reuniu com Luxa na sexta-feira e prometeu uma resposta rápida. Enquanto isso, Zé Ricardo, acertado até o fim de 2019, ficou em “stand by”. E o presidente iniciou a procura por uma “unanimidade” para acalmar os ânimos na diretoria e na torcida: Juan Carlos Osorio.

Depois de não renovar com a seleção mexicana, Osorio foi procurado pelo Santos e sinalizou positivamente, mas está de férias e não tem pressa para definir seu futuro. Enquanto isso, o Peixe quer um treinador rapidamente, já que tem uma decisão pela frente: o Cruzeiro, quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Uma resposta é esperada até às 12h desta segunda-feira. Ricardo Gomes dará entrevista coletiva às 13h30.

Em entrevista à Rádio Caracol, Juan Carlos Osorio negou proposta da Colômbia, seu país natal, mas revelou a procura de outras federações, sem citar o Santos.

“Não (houve proposta). Obviamente que, como colombiano e homem do futebol, espero um dia disputar ao posto de técnico da seleção. Acredito que qualquer treinador colombiano se sente da mesma maneira. O que está claro é que, aos 25 ou 30 anos, esse era um sonho, agora é um objetivo profissional. A grande diferença entre sonho e objetivo é que objetivo tem um plano de ação, que estou realizando. Continuarei me preparando e quando tiver a oportunidade de competir por este posto, é claro que será uma oportunidade. É uma prioridade para mim e seguirá sendo. Me preparei da melhor maneira para algum dia poder ser”, contou.

“Outras federações entraram em contato comigo. Por respeito com todos e por prudência, não devo dizer quais publicamente. Mas, felizmente, sim, existem várias possibilidades de trabalhos”, completou.

Se Osorio recusar, o presidente José Carlos Peres terá duas opções: amparar Ricardo Gomes e contratar Zé Ricardo ou ceder à pressão e trazer Vanderlei Luxemburgo. Dorival Júnior está praticamente descartado.

“Sem dúvida a decisão será do Ricardo Gomes, que é um excelente profissional”, resumiu Peres, em rápido contato com a Gazeta Esportiva, antes de dizer que a vinda de Vanderlei Luxemburgo é “difícil”.




×
Quer receber notícias do Santos?