Sem improvisações e apostando na velocidade: o novo Santos de Elano

Do correspondente Vitor Anjos - Santos,SP

06-06-2017 15:13:39

Logo em sua primeira atividade como treinador do Santos, na última segunda-feira, Elano promoveu diversas alterações no time que encara o Botafogo, nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), no Pacaembu, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo respeitando o trabalho deixado por Dorival Júnior, demitido no último domingo, o técnico interino fez questão de afirmar que montará uma equipe com a 'sua cara' e não irá promover improvisações.

"Não posso abrir mão de muitas coisas boas que o Dorival fez, mas sou um cara de personalidade. Não sou o treinador do Santos o ano inteiro, mas nesse momento eu sou e tenho que colocar o que eu acho que vai ser bom, ainda mais conhecendo o grupo. Toda a situação ou movimento, se não ganha, é prejudicial. Ninguém vai jogar fora de posição. Não quero deixar ninguém fora da posição para eu cobrar na posição que gostam. O que serve para o jogo é o que estou fazendo, é o que eu acho. Se vier outro treinador, ele terá a sua maneira e eu colocarei os pontos positivos e negativos para ele", explicou Elano em entrevista coletiva nesta terça-feira, no CT Rei Pelé.

Elano comandará o Santos diante do Botafogo, nesta quarta,<br />no Pacaembu (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

Além das alterações na escalação, com a entrada de Vecchio, Matheus Ribeiro e Arthur Gomes entre os titulares, o método de treinamento também foi bastante modificado pelo técnico interino. Com Dorival, os jogadores tinham o costume de fazer um trabalho de posse de bola em campo reduzido e depois uma atividade tática. Já com Elano, o elenco fez aquecimento e logo depois partiu para o coletivo.

Segundo o treinador, a ideia é que o Santos volte a ser aquela equipe que aposta na velocidade e também nos contra-ataques, como fazia o time de Dorival em 2015. Além disso, Elano também agradeceu os ensinamentos do ex-comandante.

"Vamos voltar a intensidade de marcação, ataque e contra-ataque. Mas temos respeito ao Dorival, mandei mensagem agradecendo por tudo que fizemos. Falei tudo para ele quando esteve aqui. Procuro agradecer, não posso falar algo do Dorival pelo respeito que eu tenho. Todos nós sentimos pela demissão, é um cara que gostamos. Mas são circunstâncias. Dorival vai seguir a vida dele, Santos vai continuar, e é um novo dia. Nossos objetivos no Brasileiro precisam ser recuperados", concluiu Elano.

Contra o Botafogo, o Peixe deve entrar em campo com: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Matheus Ribeiro; Renato, Thiago Maia e Vecchio; Vitor Bueno, Arthur Gomes e Ricardo Oliveira (Kayke).

Deixe seu comentário