Santos bate Coritiba com gol nos acréscimos e vence a primeira sob o comando de Lisca

São Paulo, SP

08/08/22 | 22:03 - 08/08/22 | 22:43

O Santos enfim alcançou a sua primeira vitória sob o comando de Lisca. Na noite desta segunda-feira, encerrando a 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Peixe marcou nos acréscimos e superou o Coritiba por 2 a 1, no Couto Pereira, em Curitiba (PR). Madson e Angulo fizeram para os visitantes, enquanto Léo Gamalho fez para os mandantes.

Com o resultado, o Alvinegro Praiano segue na nona colocação do torneio, agora com 30 pontos, três a menos que o Internacional, primeiro clube dentro da zona de classificação à Libertadores. O Coxa, por sua vez, aparece em 15º, com 22.

Antes da bola rolar, torcedores das duas equipes entraram em conflito nas arquibancadas do estádio. Imediatamente, a Polícia Militar entrou em ação para tentar dispersar a confusão. As autoridades utilizaram bombas e cassetetes. Com isso, houve muita correria e empurra-empurra.

O Santos volta a campo agora no próximo domingo, quando visita o América-MG, às 18 horas (de Brasília), pela 22ª rodada do Brasileirão. No mesmo dia, mas às 11 horas, o Coxa recebe o Atlético-MG.

O jogo - A primeira etapa foi bem morna no Couto Pereira. Os visitantes até começaram melhores, com mais posse de bola e rondando a área dos rivais. Contudo, os paulistas tiveram muitas dificuldades para transformar essa superioridade em chances reais.

O lance mais perigoso saiu aos 16 minutos, em uma cabeça de Sánchez. O meia recebeu bom cruzamento da esquerda e tentou de peixinho, mas foi travado na hora certa.

Já na reta final, o clima esquentou. Após uma falta dura de Maicon na linha lateral, os jogadores se desentenderam em campo. Os mais efusivos foram João Paulo e Willian Farias. Tanto o goleiro quanto o volante foram amarelados.

2º tempo

Na volta do intervalo, o jogo enfim melhorou. Após tabelar com Felipe Jonatan e Lucas Braga, Zanocelo arriscou de longe e levou perigo. No lance seguinte, Sánchez cobrou escanteio com precisão para Madson, que desviou no cantinho para abrir o placar com apenas um minuto.


A alegria dos santistas, no entanto, durou pouco. Isso porque, aos 11 minutos, o Coritiba empatou. Após lindo cruzamento de Thonny Anderson, Léo Gamalho apareceu sozinho atrás dos zagueiros alvinegros e cabeceou firme para deixar tudo igual. Aos 14, quase saiu a virada. Hernán Pérez arriscou de longe e obrigou João Paulo a fazer ótima defesa.

O Santos respondeu instantes depois. Lucas Braga recebeu com liberdade na intermediária e soltou o pé. A bola passou raspando a trave direita de Alex Muralha. Aos 25, o atacante serviu para Marcos Leonardo, que testou pelo lado.

Já aos 30, Sánchez foi acionado na ponta direita, cortou para o meio e bateu com muita categoria, buscando o ângulo. Atento, Alex Muralha se esticou todo para fazer difícil intervenção.

Nos minutos finais, o Coritiba, empurrado pela sua torcida, partiu para cima em busca da virada. A equipe, porém, teve dificuldades para encontrar espaços e abusou dos cruzamentos.

Do outro lado, o Peixe passou a explorar os os contra-ataques. E a estratégia deu muito resultado. Aos 47 minutos, Ângelo disparou pela direita e deu lindo toque para Angulo, que bateu de primeira para decretar o triunfo dos paulistas.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1 X 2 SANTOS

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 08 de agosto de 2022 (segunda-feira)
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG-Fifa) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Hernán Pérez, Willian Farias e Alef Manga (Coritiba); Maicon, João Paulo e Lucas Braga (Santos)

GOLS: Léo Gamalho, aos 11 do 2ºT (Coritiba); Madson, 1 do 2ºT  e Angulo, aos 47 do 2ºT (Santos);

CORITIBA: Alex Muralha; Matheus Alexandre (Natanael), Henrique, Luciano Castan; Guilherme Biro, Willian Farias, Bruno Gomes, Trindade (Thonny Anderson); Hernán Pérez (Nathan), Alef Manga (José Hugo) e Léo Gamalho (Adrián Martínez)
Técnico: Gustavo Morínigo

SANTOS: João Paulo; Madson, Maicon, Bauermann e Felipe Jonatan; Rodrigo Fernández, Zanocelo (Bruno Oliveira) e Sánchez (Balieiro); Lucas Barbosa (Ângelo), Marcos Leonardo (Angulo) e Lucas Braga
Técnico:
Lisca

Deixe seu comentário