Presidente do Atlético Nacional adota cautela sobre acordo com o Santos: "Nada formal"

Lucas Musetti Perazolli - Santos,SP

16-12-2020 06:00:09

O presidente do Atlético Nacional (COL), Juan David Pérez, ainda está cauteloso sobre um acordo com o Santos pela dívida na contratação de Felipe Aguilar, zagueiro atualmente no Athletico-PR.

O débito é de cerca de R$ 4 milhões por parcelas atrasadas na negociação de janeiro de 2019. Esse calote gerou punição na Fifa e impede o Peixe de registrar novos jogadores.

"Nada formal. Até não assinarmos, não existe nada. Só vou acreditar quando assinarmos. Passo a passo", disse Pérez, em contato com a Gazeta Esportiva. 

Em entrevista no último sábado, Orlando Rollo foi mais otimista.

"A maior parte (do pagamento) é referente à venda antecipada dos mecanismos de solidariedade. Estão sendo usados na nossa negociação com o Atlético Nacional. Aceitaram receber esses valores. Outra parte vem da Virada Santista, nossa vaquinha. Alinhamos acordo com o Atlético Nacional", falou o presidente até 31 de dezembro.

O Peixe tinha 844 mil euros (R$ 5,2 mi) a receber a curto prazo por mecanismos de solidariedade - valores pagos a clubes formadores por venda de atletas. Com problemas financeiros, o Alvinegro negociou a venda desses créditos no mercado financeiro. Com juros e comissão, a antecipação será de 718 mil euros (R$ 4,5 mi).

As parcelas dos mecanismos se referem a negociações com Robson Bambu (Nice), Danilo (Juventus), Caio Henrique (Monaco), Carlos Vinicius (Benfica) e Felipe Anderson (West Ham).

E na vaquinha virtual, o Santos arrecadou cerca de R$ 1,1 milhão. Essa quantia, mais a antecipação, serão transferidas ao Atlético Nacional se o clube da Colômbia aceitar o acordo.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?