Peres se diz vítima de vingança e vê atual presidente do Santos como rainha da Inglaterra; Rollo responde

São Paulo, SP

01-11-2020 23:44:17

Convidado do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, neste domingo, o presidente afastado, José Carlos Peres, fez acusações sobre o processo de impeachment contra seu mandato no Santos e disparou contra Orlando Rollo, que o substitui atualmente.

“Acho que foi uma vingança política. Infelizmente, o Santos vive uma divisão muito grande. Tem 16 grupos dentro do Conselho Deliberativo e 10 candidatos. Destes 10, só um não está no Conselho Deliberativo. Isso já denota essa divisão toda. O Conselho Fiscal fez a carga porque fiz o investimento grande em 2019, e hoje esse investimento reflete nos ativos. Nós temos grandes jogadores, Marinho, Soteldo, Felipe Jonatan, e os que nós vendemos, que foram Sasha e Everson, que renderam 2,5 milhões de euros, e não custaram tudo isso. Eles se aproveitaram da crise de 2020 e toda essa condição de pandemia. A gente estava preparado para fazer os pagamentos da Fifa. Tivemos recebimentos de Turner e Globo. Se somarmos tudo, nós pegamos 40 milhões de reais e colocamos no clube e deixamos o salário para o interino pagar. Isso ele não fala”, iniciou.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Na sequência, Peres criticou o excesso de entrevistas de Rollo.

“O interino é o que me substituiu temporariamente. Ele está com uma postura que não é das melhores, eu lamento muito, mas faz parte do caráter dele. Todo mundo conhece em Santos. Não preciso falar e nem analisar esse sujeito. Ao invés de entrar e fazer um bom trabalho, vai toda hora na televisão, parece uma Rainha da Inglaterra, fica toda hora dando entrevista e o tempo vai passando. Eu trabalhava no Santos por 16 horas por dia e já não dava. Imagina ficar dando entrevista toda a hora. Com certeza absoluta, você não vai render no trabalho. Menos choradeira e mais trabalho”, disparou.

Em contato com a Gazeta Esportiva, Orlando Rollo se defendeu e respondeu o presidente afastado.

"Enquanto estamos trabalhando ele só quer tumultuar e conturbar o ambiente. Colocamos ordem na casa, estamos pagando as dividas, sendo a maioria causada por ele. Hoje o ambiente é excelente sem ele", respondeu o presidente em exercício.

O processo de impeachment será pauta da reunião do Conselho Deliberativo nesta quinta-feira, dia 5. A Comissão de Inquérito e Sindicância emitirá um novo parecer depois de Peres se defender da acusação de gestão temerária. Os conselheiros decidirão por manter ou não o afastamento do dirigente.

A tendência é o Conselho votar pelo impedimento e deixar a decisão para o associado em assembleia geral. Como José Carlos Peres foi afastado em 28 de setembro, a votação entre os sócios precisa ocorrer até, no máximo, 28 de novembro, 60 dias depois. Até o resultado final, porém, Peres seguirá ausente das funções, com Rollo como presidente.

A eleição está marcada para 12 de dezembro. Os pré-candidatos são Andrés Rueda, Daniel Curi, Esmeraldo Tarquínio, Fernando Silva, Milton Teixeira Filho, Ricardo Agostinho, Rodrigo Marino e Vagner Lombardi. O nono pode ser Marcelo Teixeira.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?