Meninos do Santos serão preparados “para competir com homens”

São Paulo, SP

08-01-2018 17:06:53

Na última temporada, Yuri Alberto e Rodrygo Goes estrearam no time profissional do Santos e fez com que a torcida alvinegra, tão fã de suas categorias de base, já criassem expectativas para o que a dupla de atacantes pode render com a camisa do Peixe. Mas, essa ascensão será um pouco mais cautelosa com a nova comissão técnico do clube. Tanto Yuri quando Rodrygo não devem ficar à disposição de Jair Ventura a princípio. O trabalho deles será com o preparador físico Ednilson de Sena Goes, que apesar do sobrenome não tem qualquer parentesco com o atleta.

“Esses garotos estão acostumados a competir com garotos da idade deles. Agora será feito um trabalho para ganhar massa magra, para que eles possam melhorar a força deles, porque eles vão começar a competir com homem. E no momento certo esses atletas vão estar à disposição do Jair Ventura”, explicou Ednilson em sua primeira entrevista como integrante da comissão técnico santista.

“Os garotos, no momento correto, serão liberados ao Jair. Se for uma necessidade do Jair, a gente vai começar avaliar qual é o jogo mais importante e como esses garotos vão absorver essa carga durante a partida. Porque existe alguns casos de o garoto terminar a partida extenuado e não conseguir recuperar para as partidas seguintes”, contou. “Como eles são garotos e vão começar a competir contra adultos, já em total formação, a gente vai começar analisar caso a caso. Nesse momento, feito os testes, estamos focados em melhorar a massa magra, a suplementação, para que em um tempo mais curto a gente possa melhorar o nível de força do atleta”.

Ednilson Goes, que acompanha Jair Ventura há anos, admitiu que os jogadores não estarão em condição plena de jogo no dia 17, quando o Santos estreia oficialmente em 2018 diante do Linense, pela primeira rodada do Campeonato Paulista.

“A gente vai estrear e a cada jogo melhorar essa preparação física. O tempo é curto, não será o ideal, mas com os jogos a tendência é que vá melhorando a cada partida”, comentou, evitando também qualquer precipitação quanto a Gustavo Henrique e Vitor Bueno. “Para estrear ainda não, mas estão em fase de transição. São atletas que fizemos um planejamento e a cada treinamento eles vêm evoluindo para que a gente possa, no tempo certo, sem pular etapas, colocar eles em jogo”.

Tanto o zagueiro quanto o meia passaram por cirurgia no joelho no meio da última temporada. Gustavo Henrique operou em outubro, três meses depois de Vitor Bueno. Nessa segunda-feira, o Vitor fez um treino separado no campo do CT Rei Pelé, já Gustavo Henrique, participou da atividade até o início trabalho tático, quando todos os jornalistas tiveram de deixar as dependências do clube.

Deixe seu comentário