Cueva se inspira na filha pela volta por cima: “Posso lutar como ela fez”

Lucas Musetti Perazolli - Santos , SP
02/09/2019 11:52:55 — 02/09/2019 11:57:21

Em: Futebol, Notícias, Santos
Cueva fala que não tem vergonha de chamar Gareca de pai (Reprodução)

Convocado para amistosos da seleção peruana contra Equador (5) e Brasil (11), Cueva falou sobre o momento difícil da carreira em entrevista para a Movistar TV nesta segunda-feira, em Nova York.

O meia não tem sido utilizado por Jorge Sampaoli no Santos e foi alvo de críticas no Peru pelo exagero em festa do zagueiro Zambrano e por ter sido flagrado urinando no estacionamento do aeroporto Jorge Chávez, em Lima, em julho.

“Tive uma conversa longa com ele (o técnico Ricardo Gareca). Há coisas extracampo que conversamos. As coisas estão mais claras que nunca. Joguei final da Copa América e, em contrapartida, tive atitudes que poderia evitar. Sou ser humano, tenho direito a errar, não? Todo mundo sabe o que passou (no aeroporto). Crianças viram e eu tenho filhos. Me senti envergonhado, mas tive calma para enfrentar isso e pedir desculpa a todos. Eu nunca fiz antes, mas já foi. Nem eu acreditei (quando viu na televisão). É algo que às vezes escapa das mãos e o único responsável sou eu”, disse Cueva.

“Gareca é como um pai para mim e tem todo o direito de falar coisas boas e ruins. Não vou ter vergonha de falar que é um pai para mim. Ele apostou em mim, mas ele sempre cuidou do meu lado pessoal desde a primeira convocação. Sinto que é um pai e vou falar sempre. Só que não é por esse laço que ele me chama (para a seleção). Alguns falam que sim, mas não é”, completou.

A inspiração de Cueva para recuperar o espaço no Santos e se manter em alta na seleção do Peru é a filha Gianna Pamela. Ela nasceu prematura, com 30 semanas, e passou 39 dias internada. A alta médica ocorreu na semana passada.

“Estou muito feliz por minha filha ter evoluído bem. É o principal para mim. Nada está acima dos meus filhos. Deus me colocou muitas provas no caminho e me demonstrou que não solta a mão. Agora cabe a mim brindar isso aos meus filhos, principalmente para a Gianna. Posso lutar contra o que estou passando como ela fez”, concluiu.

Cueva está emprestado ao Santos pelo Krasnodar (RUS) até janeiro, mas o contrato prevê compra obrigatória no valor de R$ 26 milhões em parcelas anuais. O Peixe tenta repassar esse acordo a outro clube, ainda sem sucesso.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com




  • Fernando

    Fico pensando! como o Peixe deixou o Bruno ir para meu Flamengo, e contratou esse traste? Santos sempre negocia muito mal!

    • Pablo Vidal Torrado

      Bruno Henrique fez de tudo para ir embora. Depois de curado jogou 8 meses no Santos e foi um arremedo de jogador. Jogador pilantra, mais cedo ou mais tarde vocês o conhecerão melhor.

×
Quer receber notícias do Santos?