Copete nega preocupação com jejum no Santos: "Principal é a marcação"

Correspondente Vitor Anjos - Santos,SP

05-10-2017 12:01:18

Marcar gols geralmente é o principal objetivo de um atacante. Porém, não é o caso de Jonathan Copete. Vivendo um jejum de mais de dois meses no Santos, o colombiano não demonstra preocupação e faz questão de deixar claro que sua principal função é ajudar o time na defesa.

"Não chego muito na área. O trabalho principal é marcar e poder ajudar a contra-atacar. Um ou dois gols é um resultado muito valioso para administrar. Não sou artilheiro, goleador, mas dentro de campo eu deixo tudo. Trabalho para o time, quero ajudar sempre. Esse é meu trabalho", explicou Copete em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no CT Rei Pelé.

Mesmo admitindo que prefere a marcação, o colombiano ocupa o posto de vice-artilheiro do alvinegro na temporada, com 10 gols. Porém, a última vez que o atacante marcou foi no dia 26 de julho, na vitória do Santos por 4 a 2 sobre o Flamengo, na Vila Belmiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

No próximo dia 12, Copete terá a chance de quebrar o jejum de gols contra uma velha conhecida, afinal, em novembro do ano passado, o colombiano foi o autor do tento que decretou a virada do Peixe sobre a Ponte Preta, em pleno Moisés Lucarelli, pelo Brasileirão.

Na oportunidade, o triunfo em Campinas deixou o alvinegro próximo do líder Palmeiras. Desta vez, os santistas precisam vencer para seguirem na cola do Corinthians, que está no topo da tabela com 8 pontos de diferença.

"Ponte é um time muito forte, temos que fazer um grande jogo para representar aquele (última vitória). Temos boa lembrança para resgatar os pontos. Lembro do gol, sempre falo para o Cittadini que roubei o gol dele. Todos trabalham para que o Santos seja muito melhor sempre", concluiu Copete.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?