Com 'situação delicada', Santos pegará empréstimo bancário de R$ 45 milhões

São Paulo, SP

21-12-2017 08:00:28

Eleito presidente do Santos no início de dezembro, José Carlos Peres irá recorrer a um empréstimo bancário de cerca de R$ 45 milhões para pagar dívidas a curto prazo do clube, como a segunda parcela do 13º e os salários do elenco a serem depositados em 5 de janeiro.

"O Santos está zerado. O clube está em uma situação delicada. Vamos iniciar a reformulação administrativa a partir de janeiro", disse o novo mandatário em entrevista à "Folha de S. Paulo".

Para resolver as pendências, Peres estudou pedir um adiantamento dos R$ 18 milhões das cotas de TV na Federação Paulista de Futebol, que serão pagas apenas em 2018. Porém, o presidente achou melhor pedir o empréstimo bancário.

"Federações não são bancos. Será um choque de gestão. O manual diz: precisando de dinheiro, se vai no banco. É isso que estamos fazendo", afirmou o dirigente na última segunda-feira, durante sua posse simbólica na Vila Belmiro.

Atualmente, o Peixe tem cerca de 800 funcionários. Peres pretende enxugar a folha salarial do clube após quitar as dívidas e assumir de fato a presidência, no próximo dia 2 de janeiro.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Santos?