Coro, presente e reverência: a noite de Zé Roberto na Copa Rubro-Verde

Marcelo Baseggio - São Paulo,SP

05-01-2018 08:00:46

Era para ser apenas um torneio preparatório para a temporada envolvendo quatro “Portuguesas”, no entanto, a ilustre presença de Zé Roberto transformou a Copa Rubro-Verde em muito mais que isso. Disputando o quadrangular integrado pela Portuguesa do Rio de Janeiro, Portuguesa Londrinense (PR), Portuguesa Santista e, claro, a dona da casa, o ex-jogador do Palmeiras mostrou que está em ótima forma, inclusive, para disputar a Série A2 do Campeonato Paulista, principal desejo do presidente da Lusa, Alexandre Barros.

O atleta que encerrou sua carreira neste ano, vestindo a camisa do Palmeiras, subiu a campo para o duelo contra a Portuguesa Londrinense cercado de crianças acostumadas com um time sem astros. A principal organizada do clube, a Leões da Fabulosa, foi no embalo dos demais torcedores e não disfarçaram a grande admiração por Zé Roberto, fazendo questão de entregar uma cesta repleta de artigos da torcida, como boné, camiseta e outros acessórios.


Zé Roberto foi ovacionado desde o primeiro instante em campo com a camisa da Portuguesa. Após 21 anos, o jogador revelado pelo clube voltou ao Canindé para defender o time da casa e contou com o apoio massivo dos torcedores que fizeram questão de acompanhar o veterano dentro das quatro linhas. A cada vez que ele se dirigia para cobrar escanteio, o frisson vindo da arquibancada aumentava. Isso sem falar da reverência dos adversários.

Atuando como segundo volante durante os 90 minutos, Zé Roberto teve liberdade para subir ao ataque e armar jogadas. Apesar de ser a estrela da noite, ele manteve seu estilo de jogo simples e ajudou a Portuguesa a superar a sua homônima de Londrina por 2 a 0. Um dos gols saiu no primeiro tempo, dos pés de Jean, o camisa 10 da equipe. Já na etapa complementar, Raul, que saiu do banco de reservas, fechou a conta.

Com a vitória assegurada, bastou a Zé Roberto ter de lidar com o assédio dos garotos da Portuguesa Londrinense, que cercaram o jogador assim que o juiz apitou o fim da partida para garantir uma foto antes de retornarem ao interior do Paraná, onde seguirão a preparação para a disputa da Segunda Divisão estadual. Enquanto isso, os torcedores da Lusa aproveitavam para fazer coro a favor da possível permanência do veterano para a Série A2: “Não é mole, não, porco é o c... Zé Roberto é Leão”.

A vitória por 2 a 0, classificou a Portuguesa para a decisão da Copa Rubro-Verde, que acontece neste domingo. O adversário será a Portuguesa do Rio de Janeiro, que um pouco mais cedo, às 19h (de Brasília), venceu a Portuguesa Santista nos pênaltis, por 5 a 3, após empate em 2 a 2 no tempo regulamentar. Mesmo com o revés, a Briosa e a equipe paranaense também voltarão a entrar em campo no domingo para a disputa do terceiro lugar.

Deixe seu comentário