COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
Neymar se lesionou no dia 25 de fevereiro (Foto: Divulgação/PSG)

O retorno de Neymar ao gramado parece estar cada vez mais próximo. Neste domingo, o Paris Saint-Germain divulgou um boletim médico informativo sobre a condição física do atacante e a notícia é ótima. A 32 dias da Copa do Mundo, o clube informou que o camisa 10 iniciará trabalho com bola neste domingo.

“Os exames de controle realizados hoje (sábado) mostraram uma consolidação satisfatória da lesão no quinto metatarso direito. Neymar, então, vai começar sua preparação física com bola neste domingo no Centro de Treinamento Ooredoo”, publicou o clube.

Neymar sofreu a fratura no pé direito no final do mês de fevereiro e foi operado no começo de março, em Belo Horizonte. A intervenção foi comandada por Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira. O craque seguiu com os trabalhos de fisioterapia no Brasil e retornou à França há cerca de uma semana.

O objetivo é estar 100% recuperado para o Mundial, uma vez que já está confirmado na convocação do técnico Tite, que acontece nesta segunda-feira.

Neste sábado, Neymar comparecerá ao Estádio Parc des Princes para a cerimônia de entrega da taça de campeão francês ao Paris Saint-Germain, após a última partida em casa na temporada diante do Rennes, às 16h (de Brasília).



A notícia de que Daniel Alves está fora da Copa do Mundo abalou a todos. E não seria diferente com um de seus melhores amigos e companheiros no Paris Saint-Germain, Neymar. Na manhã deste sábado, o camisa 10 postou uma foto em seu Instagram em que revela uma tatuagem feita em homenagem ao lateral, juntamente com uma mensagem de apoio.

“Daniel Alves ídolo. Continue forte, irmão”, escreveu o craque.

Neymar manda mensagem de apoio a Daniel Alves (Foto: Reprodução/Instagram)

O lateral-direito sofreu uma séria lesão no joelho na última semana e não estará recuperado a tempo de jogar o Mundial, como foi informado na última sexta-feira pelo médico da Confederação Brasileira de Futebol, Rodrigo Lasmar.

Assim, o técnico Tite ganhou uma grande “pulga atrás da orelha”, já que a convocação para a Copa acontece neste segunda-feira.



Rodrigo Lasmar não deu apenas notícia ruim nessa sexta-feira ao torcedor brasileiro. Na mesma entrevista coletiva em que detalhou o corte de Daniel Alves da Copa do Mundo, o médico da Seleção Brasileira também confirmou que Neymar pode iniciar os trabalhos no campo já na próxima semana.

“Amanhã nós vamos fazer alguns exames no Neymar”, confirmou Lasmar, para em seguida explicar os próximos passos da recuperação do camisa 10 de Tite.

“Ele vem evoluindo muito bem, uma recuperação dentro do que imaginamos desde o primeiro momento. Esses exames são importantes para que, a partir disso, a programação seja feita. Clinicamente ele está muito bem, os exames serão feitos, após os resultados nós vamos ter uma programação diferente”.

No fim de fevereiro, Neymar fraturou o quino metatarso do pé direito, o famoso dedinho. Depois de cirurgia realizada justamente por Rodrigo Lasmar, e sob a companhia de Gérard Saillant, médico francês indicado pelo Paris Saint-Germain, em Belo Horizonte, no dia 3 de março, o atacante vinha apenas realizando fisioterapia.

“A ideia é que, a partir da semana que vem, se tudo estiver dentro do imaginado, ele comece a fazer trabalho dentro do campo, mas isso é a página seguinte, é após os exames serem realizados”, continuou o doutor, antes de concluir. “Ele já esgotou tudo que tinha para ser feito de fisioterapia”.

Desde a semana passada, Neymar está em Paris e já apareceu até batendo bola (veja abaixo). O craque é presença garantida na lista final de Tite, a ser anunciada na próxima segunda-feira, e corre contra o tempo para estar pronto para a estreia da Seleção na Rússia, dia 17 de junho, contra a Suíça.



Fagner voltou a correr no gramado do CT Joaquim Grava nesta sexta-feira, no mesmo dia em que Daniel Alves, com uma contusão no joelho direito, teve confirmada a sua ausência na Copa do Mundo da Rússia. O lateral direito do Corinthians se recupera de uma lesão muscular na coxa direita e ainda está longe de poder voltar a jogar, mas ganhou confiança para figurar na relação de convocados do técnico Tite.

“Acredito que, mesmo que o Daniel Alves fosse para a Copa do Mundo, o Fagner seria o segundo lateral do Brasil. As chances aumentaram mais ainda, e ele é ciente disso. O Tite conhece bem o Fagner, que foi convocado na última lista”, comentou o técnico Fábio Carille, antigo auxiliar de Tite no Corinthians. “Infelizmente, seria a última Copa do Mundo do Daniel Alves. É triste isso. Mas conheço o Fagner desde 2014. Ele tem cabeça boa e está muito consciente de tudo”, insistiu o comandante corintiano.

Próximo de completar 29 anos (fará aniversário em 11 de junho), Fagner foi revelado pelo Corinthians, tem passagens por clubes da Holanda (PSV Eindhoven) e Alemanha (Wolfsburg) e é um velho conhecido de Tite, figurando frequentemente nas convocações do treinador. Para preencher o posto de Daniel Alves no time titular da Seleção Brasileira, os seus principais concorrentes são Danilo, do inglês Manchester City, e Rafinha, do alemão Bayern de Munique.

Antes de pensar em titularidade, Fagner precisa se mostrar apto a estar na Copa do Mundo. O jogador receberá a visita de Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira, para ter a evolução do seu tratamento na coxa direita avaliada no domingo. No dia seguinte, Tite anunciará a relação de 23 atletas chamados para o Mundial.

O substituto de Fagner
Enquanto não conta com Fagner no Corinthians, Fábio Carille tem apostado no novato Mantuan. O prata da casa foi bastante criticado por falhar em jogos contra São Paulo e Atlético-MG, porém recebeu elogios por sua atuação no triunfo por 3 a 1 sobre o Vitória, na quinta-feira, em Itaquera.

“Sempre soube do potencial dele. Muito se falou: ‘Vai colocar o Mantuan?’. Vou colocar o Mantuan, sim. Se tirarmos do time todo jovem que errar, como formaremos jogadores? Ainda mais alguém do sistema defensivo. Não podemos crucificar um atleta e perder alguém com potencial. O Mantuan tem crescido demais. O que mais gosto em um jogador é personalidade, e ele tem”, enalteceu Carille.



Klose é o maior artilheiro da história das Copas do Mundo (Foto: AFP)

Nesta sexta-feira, o Bayern de Munique anunciou o seu novo técnico da equipe sub-17 para a próxima temporada. O polonês, naturalizado alemão, Miroslav Klose assinou contrato com o clube bávaro válido por duas temporadas. Com isso, o maior artilheiro da história das Copas do Mundo retorna ao time alemão, depois de quatro anos como jogador.

Apesar de uma carreira brilhante com a camisa da Seleção da Alemanha, Klose teve uma trajetória “discreta” pelos clubes onde atuou como jogador. Começou no desconhecido time alemão Homburg e chamou a atenção no Kaiserslautern. Depois foi bem no Werder Bremen, até chegar no Bayern de Munique.

Pelo clube bávaro, o atacante esteve em 150 partidas e marcou 53 gols, uma média de aproximadamente um gol a cada três partidas. Apesar da marca não ser ruim, Klose não teve momentos marcantes pelo maior campeão alemão, algo que fez de sobra pela Seleção Alemã. Por fim, o jogador encerrou a carreira na Lazio, onde ficou de 2011 a 2016.

A Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, foi um dos momentos mais especiais da carreira de Klose. O atacante marcou dois gols na competição e chegou a 16 em todas competições de Copa que disputou, ultrapassando a marca que até então era de Ronaldo Fenômeno. O ídolo brasileiro tinha 15 gols em Mundiais, número alcançado na edição de 2006.

 

 



 

Após a fala do Médico da CBF, Rodrigo Lasmar, sobre a lesão que tirou Daniel Alves da Copa do Mundo na Rússia, o coordenador técnico da Seleção Brasileira, Edu Gaspar, também falou à imprensa. Ele comentou a reação do lateral do Paris Saint-Germain quando soube da lesão, que o afastará dos gramados por cerca de seis meses.

“O Dani é um cara especial em todos os sentidos. No primeiro momento ele foi forte”, disse o coordenador técnico da Seleção Brasileira. “O doutor realmente foi brilhante quanto à explanação ao Dani Alves, à explanação com o médico do Paris, à diretoria do Paris e a mim. Isso tranquilizou o Dani e, durante alguns momentos, não vou negar que o olho dele deu uma lacrimejada”.

Edu Gaspar disse que Daniel Alves não quer tristeza no elenco da Seleção (Foto: Lucas Figueiredo/MoWa Press)

Gaspar também disse que o jogador, que defende o Brasil desde 2006, não quer que seus companheiros de Seleção fiquem abalados pela lesão. “Ele deixou uma mensagem muito boa para mim e para o doutor Rodrigo [Lasmar]”, continuou. “Ele falou assim no final: ‘Leva uma boa energia. Eu não quero que o pessoal fique melancólico, não fique triste. Obviamente vai ter um sentimento, mas eu quero que todo mundo fique com a minha energia'”.

O coordenador técnico também exaltou a importância de Daniel Alves além dos jogos. “Na verdade, nós não perdemos só o Daniel Alves jogador. Nós perdemos um grande líder, um grande homem, um grande campeão”.

Edu Gaspar esquivou quando perguntado sobre quem substituiria o lateral direito titular da Seleção e não citou nomes. “É um ponto que foge um pouquinho da minha alçada. O Tite e toda a nossa comissão técnica, como vocês estão vendo, estão acompanhando todos os jogadores”, disse. “Estamos embasados, estamos seguros para uma decisão ser tomada, como necessário nesse momento, mas isso é a cargo da comissão técnica”.

Veja também: Fagner será avaliado por médico da Seleção no domingo



Rodrigo Lasmar esclareceu a situação médica de Daniel Alves (Foto: Pedro Martins/MoWa Press)

Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, em Paris, o médico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rodrigo Lasmar, constatou que a lesão sofrida por Daniel Alves foi no ligamento cruzado anterior do joelho, combinada com uma desinserção do osso no local. A contusão, que tirou o lateral da disputa da Copa do Mundo na Rússia, deixará o atleta longe dos gramados por seis meses.

“Cerca de 6 meses. Não há uma matemática na medicina, pode demorar um pouco mais, um pouco menos”, explicou Lasmar, que ressaltou a necessidade de intervenção cirúrgica.

“Numa lesão como essa, a cirurgia necessita de um prazo de 6 meses para uma recuperação plena e voltar a jogar. A cirurgia provavelmente será realizada aqui em Paris, pelos médicos responsáveis do PSG. Data, todas as questões cirúrgicas, a gente deixa a cargo do clube, até porque isso não vai acontecer agora, e sim dentro de um certo tempo. Precisamos ir com calma”, reiterou.

Rodrigo Lasmar também enfatizou que, apesar da chateação inicial de Daniel Alves, o jogador logo “virou a página” e passou a focar em sua recuperação.

“Ele ficou muito chateado, é uma notícia pesada, ainda mais às vésperas de uma Copa do Mundo. Mas ele tem um equilíbrio e uma condição emocional muito forte, queria saber exatamente o que estava se passando com seu corpo, queria saber o que ele precisava fazer para voltar a jogar bola. Dito isso, ficou chateado, mas imediamente virou a página e quis saber como proceder nos próximos passos, disse que não queria ninguém triste por causa disso, que ele quer olhar para a frente, tomar as medidas necessárias e se recuperar o mais rápido possível”, afirmou.

Por fim, o médico da CBF e da Seleção Brasileira reiterou que o procedimento do Paris Saint-Germain, clube do lateral, foi correto desde o início.

“O procedimento (do PSG) foi correto desde o início. Foi feita uma avaliação inicial, e em um primeiro momento, observou-se a desincerção do ligamento. É uma lesão total. O que aconteceu especificamente é uma coisa muito médica. O diagnóstico foi feito inicialmente pelo PSG. Colocou-se um tempo maior para uma reavaliação, depois de alguns dias, ele já melhorou nas questões do edema e da dor que vinha sentindo, isso facilitou nosso exame”, finalizou.



Marcos Rocha faz ótima temporada pelo Palmeiras (Foto: SEP)

Palmeiras e Corinthians se enfrentam neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro, mas fora de campo, outro Derby deve acontecer nos próximos dias. Com a lesão de Daniel Alves, que não poderá ser convocado para a Copa do Mundo, Fagner e Marcos Rocha devem brigar por uma vaga na posição. Do lado alviverde, o técnico Roger Machado crê que o palmeirense tem chances de ser chamado.

“Uma pena (a lesão do Daniel Alves). Seria a terceira Copa do Mundo dele, que é bastante experiente e provou em jogos grandes que não sente esses eventos. O Tite deve ter na cabeça essas opções. Marcos Rocha vive um grande momento esse ano aqui no Palmeiras. Acredito que ele tem chance, sim”, disse o comandante alviverde.

Daniel Alves teve a convocação descartada nesta sexta-feira. Após examinar o jogador pessoalmente no CT do Paris Saint-Germain, o médico da Seleção Brasileira, Rodrigo Lasmar, chegou à conclusão que o lateral-direito não teria condições de se recuperar a tempo para disputar o Mundial da Rússia.

A favor de Marcos Rocha, pesa não só o momento positivo vivido pelo Palmeiras, como as condições físicas. Fagner se recupera de uma lesão de grau 2 no músculo posterior da coxa direita e também será avaliado por Rodrigo Lasmar no próximo domingo.

Além dos rivais, com o corte de Daniel Alves, Danilo, do Manchester City, e Rafinha, do Bayern de Munique estão na briga para serem convocados. A lista com os selecionáveis de Tite será divulgada na próxima segunda-feira.



Em pouco tempo Fagner passou de concorrente pela reserva na lateral direita da Seleção Brasileira a possível titular no setor na Copa do Mundo da Rússia. Se recuperando de uma lesão de grau 2 na região posterior da coxa direita, o jogador receberá a visita de Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira, no próximo domingo para ser avaliado.

Com o corte de Daniel Alves por conta da necessidade de cirurgia em seu joelho direito, Fagner protagoniza uma disputa acirrada com Danilo, do Manchester City, e Rafinha, do Bayern de Munique. Restando pouco tempo para a convocação de Tite para o Mundial – a lista será divulgada na próxima segunda-feira, o corintiano corre contra o tempo para estar apto a voltar aos gramados.

A dedicação de Fagner nos últimos dias tem sido grande. O jogador realiza trabalho em dois períodos no CT Joaquim Grava na tentativa de acelerar sua recuperação. O prazo de retorno do jogador inicialmente era de um mês, ou seja, ele estaria à disposição do técnico Tite no fim de maio, quando a Seleção viaja à Europa para a segunda parte de sua preparação para o Mundial.

Fagner se lesionou no último dia 29 de abril, na derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG, pelo Brasileirão. O lateral-direito disputava corrida com Roger Guedes quando sentiu a parte posterior da coxa direita e acabou indo ao chão, sendo prontamente substituído.

Com exceção de Daniel Alves, o jogador é o que soma mais convocações na lateral direita desde que Tite assumiu a Seleção. Ao todo, o atleta foi lembrado pelo treinador do time canarinho em 12 partidas. Danilo, segundo nome mais cogitado para o setor, esteve presente em oito jogos do Brasil, enquanto Rafinha foi convocado somente uma vez, para os amistosos contra Argentina e Austrália, no ano passado.



Tite já estuda quais são as melhores opções para a lateral direita da Seleção Brasileira sem Daniel Alves. Fora da Copa do Mundo por conta de uma desinserção no ligamento cruzado anterior do joelho direito e uma entorse na mesma região, um dos pilares do time canarinho terá de assistir o seu País em busca do hexacampeonato pela TV e provavelmente ver Danilo, Fagner ou Rafinha assumir sua função no Mundial da Rússia.

Dos três jogadores que polarizam a disputa por uma vaga na Copa do Mundo como lateral-direito, Fagner é o que está mais próximo de carimbar seu passaporte. O atleta já trabalhou com Tite no Corinthians e conta com a confiança do treinador. Além disso, com exceção de Daniel Alves, ele foi o nome mais chamado por Tite na posição (12 vezes).

A atual situação de Fagner, porém, não é tão confortável. O lateral-direito também está fora dos gramados por conta de uma lesão de grau 2 no músculo posterior da coxa direita e, inclusive, realiza tratamento em dois períodos no CT Joaquim Grava para poder estar pronto para o Mundial. No próximo domingo, ele será submetido a exames por Rodrigo Lasmar, médico da Seleção que está em Paris por conta de Daniel Alves.

Outro nome forte na corrida pela Copa do Mundo é Danilo. Recém-campeão do Campeonato Inglês com o Manchester City de Pep Guardiol, o ex-santista também foi chamado em algumas oportunidades, se alternando com Fagner na Seleção Brasileira, e espera ver seu nome entre os convocados na próxima segunda-feira, dia em que Tite divulgará seus comandados no Mundial.

Ao todo, Danilo foi lembrado por Tite oito vezes. Ele chegou a atuar no ano passado, na vitória por 3 a 1 sobre o Japão, em amistoso, e ficou na reserva nas outras sete oportunidades, seis válidas pelas Eliminatórias Sul-Americanas e outra em amistoso com a Inglaterra, em Wembley.

Quem corre por fora e é menos provável que apareça na convocação é Rafinha. Embora seja um jogador que esteja acostumado a atuar no mais alto nível do futebol mundial pelos seus anos no Bayern de Munique, o jogador foi chamado pelo técnico Tite em apenas duas oportunidades: nos amistosos de junho do ano passado, contra Argentina e Austrália, em Melbourne.

Nesta temporada, Rafinha vem atuando nos últimos jogos como lateral-esquerda, ideia do técnico Jupp Heynckes. Como o lateral-direito titular do Bayern de Munique é o jovem Kimmich, sucessor de Philipp Lahm, coube ao brasileiro mostrar versatilidade, seguindo os passos de Danilo, também improvisado na esquerda por Guardiola.