Futebol/Campeonato Francês

Neymar deixa o seu e Mbappé sai do banco para comandar vitória do PSG

São Paulo , SP
18/08/2018 14:06:59 — 18/08/2018 14:55:32

Em: Futebol, Futebol Francês, Futebol Internacional, Paris Saint Germain

O Paris Saint-Germain precisou de apenas 45 minutos para vencer o Guingamp e assumir a liderança provisória do Campeonato Francês. Neste sábado, depois de uma primeira etapa abaixo da crítica e a desvantagem no placar, o PSG voltou do intervalo com uma postura digna do estrelado elenco e com Mbappé em campo conseguiu não só a virada, como o placar de 3 a 1. De pênalti, Neymar deixou o seu. Já o jovem francês marcou dois tentos.

O primeiro tempo do PSG foi para se esquecer e apagar da memória. Sem ambição, o time comandado por Thomas Tuchel e liderado por Neymar não teve uma finalização certa sequer em 49 minutos. O brasileiro aliás, teve uma etapa apagada, ficando preso no lado esquerdo do campo, onde pouco criou. Já o Guingamp aproveitou a sonolência do rival, abriu o placar com Roux e marcou o segundo, mas anulado pelo VAR por falta na origem da jogada.

Já na segunda etapa, o PSG voltou do intervalo com Mbappé e o jovem foi o responsável liderar a virada. Antes disso, porém, Neymar, mais eficiente e presente em campo, sofreu e converteu o pênalti para empatar. Na sequência, teve início o solo do camisa sete francês, que marcou o segundo, o terceiro e deu números finais a partida: 3 a 1.

O JOGO

Quem esperava o domínio completo do Paris Saint-Germain em todo primeiro tempo viu isso apenas nos cinco primeiros minutos. Com posse de bola, o time comandado por Thomas Tuchel até conseguia sair jogando, mas parava nos passes errados, que se tornaram uma tônica do nos primeiros 45 minutos. Do outro lado, o Guingamp aproveitava os contra-ataques, mas errava o alvo dos arremates.

Aos poucos, vendo a falta de efetividade do PSG, o Guingamp passou a subir as linhas de marcação e pressionar a saída de bola dos parisienses, mas ainda com os contra-ataques como arma mais letal. Foi dessa forma que, aos 12 minutos, o placar quase foi aberto. Thuram fez grande jogada pelo lado esquerdo e cruzou para Roux, que na pequena área encheu o pé para uma defesa espetacular de Buffon. A bola ainda explodiu no travessão antes de sair.

As respostas do Paris Saint-Germain eram pelo lado direito do campo, com Di MAría, o que tornou a atuação de Neymar apagada. Sozinho pelo flanco direito, o brasileiro participou pouco e tomou a iniciativa de movimentar mais pelo meio, dando início as jogadas ofensivas.

Entretanto, o camisa 10 viu o Guingamp não só abrir o placar como fazer o segundo, que no fim acabou anulado. Primeiro, aos 19 minutos, Dagba errou ao receber a bola na lateral esquerda e a entregou de graça para Coco. O atacante pegou a defesa do Paris desarrumada e saiu em disparada rumo ao gol. Antes de finalizar, viu Roux do lado e rolou para o centroavante, que apenas deslocou Buffon e abriu o placar.

O segundo gol do Guingamp , que terminou anulado, foi de Benezet. Aos 24, um contra-ataque deixou Thuram sozinho e Buffon desesperado. O goleiro saiu mal do gol e viu o meia-atacante cruzar para Benezet, que estufou a rede. Na sequência, o árbitro foi ao VAR revisar o lance e acabou, depois de quatro minutos, confirmando uma falta na origem da jogada.

O intervalo fez bem ao PSG, que voltou para o segundo tempo com uma postura completamente diferente dos primeiros 45 minutos. Logo no primeiro lance, Di María testou o goleiro Johsson, que fez sua primeira defesa na partida. Na sequência, aos cinco minutos, foi a vez de Neymar ser derrubado na área e a cal ser apontada pelo árbitro. Na cobrança da penalidade, o brasileiro mostrou muita categoria e deixou tudo igual.

O empate começou a parecer satisfatório ao Guingamp, que abdicou do jogo, deu a bola para o PSG e passou a se defender. Com muita movimentação no ataque, o time de Paris bem que tentava, mas pouco conseguia assustar o goleiro Johsson. O primeiro lance de mais perigo do Paris Saint-Germain no segundo tempo aconteceu apenas aos 33 minutos, quando Neymar bateu escanteio e Di María desviou no primeiro poste. A bola, porém, explodiu na trave antes de sair.

Coube ao jovem campeão do mundo, Kylian Mbappé, anotar o gol da virada do PSG. Aos 36 minutos, quando o time começava a esboçar uma pressão em busca do tento, o camisa sete recebeu grande passe em profundidade de Di María, mostrou muita tranquilidade e deslocou o goleiro Johnsson. Entretanto, faltava o ato final do jovem que veio aos 46 minutos, quando recebeu de Neymar, limpou a jogada e estufou a rede: 3 a 1.