Futebol/Bastidores

Claudinei chega ao Paraná já pensando em Série B

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
05/01/2016 11:16:09

Em: Bastidores, Futebol, Paraná
Claudinei chegou ao Tricolor de olho no acesso para a Série A do Brasileirão (Divulgação/Paraná)
Claudinei chegou ao Tricolor de olho no acesso para a Série A do Brasileirão (Divulgação/Paraná)

O ano começou oficialmente para o Paraná Clube com a apresentação oficial do técnico Claudinei Oliveira. Porém, pouco foi falado em sua primeira entrevista coletiva sobre preparação, pré-temporada e até mesmo Campeonato Paranaense, que começa no dia 31 de janeiro. E a torcida pode se preparar para ter paciência, pois a luta por título estadual não é prioridade, mas sim a montagem do grupo para a disputa da Série B do Brasileirão

“Monto meu time para brigar sempre por todas as vitórias. Mas, o objetivo principal do clube é o acesso para a Série A, e isso passa por montar a equipe durante o Campeonato Paranaense”, avisou o comandante paranista, que explicou ainda como será o inicio do trabalho. “Vamos trabalhar com um elenco mais enxuto. O Paraná não vai ter condições de ter, num primeiro momento, dois jogadores de alto nível para cada posição”, emendou.

O treinador já enfrentou dificuldades por conta da situação financeira do clube em sua primeira passagem, mas avalia que a situação melhorou e o respeito se mantém intacto. “Lógico que a gente sabe da situação do clube, que é bem melhor do que aquela que vivíamos. O Paraná tem uma camisa muito forte, é muito respeitado”, garantiu.

Reforços ainda devem chegar indicados por Claudinei, que mais uma vez sabe que só será atendido dento de uma realidade de mercado que não é a ideal. “Temos colocado alguns nomes. Algumas situações são viáveis, outras não. Na minha outra passagem, os jogadores que eu indiquei deram certo, e temos essa liberdade para falar, para indicar, mas é tudo dentro de uma realidade financeira. É muito mais difícil montar time como estamos montando, sendo coerente com a questão financeira”, concluiu.