Weverton elogia Sampaoli e comenta saída de Prass no Palmeiras: "Nada vai apagar o que ele construiu"

São Paulo, SP

11-12-2019 06:00:33

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Weverton aprova a possível chegada do técnico Jorge Sampaoli no Palmeiras. Antes mesmo de tomar conhecido da saída do comandante do Peixe, confirmada na noite desta terça-feira, o goleiro elogiou o argentino durante a gravação do "Troféu Mesa Redonda" e destacou a necessidade de "descansar a mente".

"É um grande treinador, que fez um excelente trabalho no Santos. Está em um momento muito bom e é muito cobiçado no mercado. Nós queremos ter a oportunidade de trabalhar tanto com treinadores quanto jogadores de alto nível, agora é ver o que o Palmeiras pensa, o que a diretoria pensa e o que dá para se fazer. Agora é o momento de descansar principalmente o lado mental, porque quando se trabalha em uma grande equipe e não ganha títulos a pressão é muito maior, e isso gera um desgaste maior. Agora é o momento de dar uma descansada, relaxada, ver qual será o nosso treinador e se preparar para um ano de 2020 de muitas conquistas. Voltar a levantar troféu que é o nosso objetivo", disse Weverton, antes de elogiar a ideia "interessante" do auxiliar Andrey Lopes nos dois últimos jogos do Campeonato Brasileiro.

"Eu acho que o Andrey nessa semana que teve trabalhar, fez uma ideia que é dele. Montou um esquema sem centroavante, deixou o time um pouco mais leve e isso ficou interessante. Na última semana, teve jogadores jogando que não tinham tanta expectativa e acabaram jogando bem, fazendo bons jogos. Acho que foi um alento para todo mundo, saber que temos qualidade e podemos oferecer coisas boas para o ano que vem. Independentemente do treinador, acho que temos que valorizar o trabalho que foi feito pelo Andrey. Uma semana conturbada, de muita pressão, mas acho que conseguimos acabar o campeonato de uma forma honrosa e respeitosa com a camisa do Palmeiras", completou o goleiro.

Weverton também comentou a despedida de Fernando Prass, que não teve seu contrato renovado pelo Verdão. E lamentou a saída do ídolo palmeirense, que ganhou o respeito dos torcedores com conquistas importantes.

"Eu sempre falei que sou um cara privilegiado por poder vestir a camisa do Palmeiras, defender essa equipe. E também de trabalhar com caras como o Fernando, o Jailson. São dois caras que sempre foram ídolos da torcida, foram uma motivação para mim... Ser titular do time e ver dois caras ali que você não pode dar mole, porque o cara quer jogar e tem condições de jogar. Tem qualidade. Mas acho que isso faz parte. Não é uma decisão minha, faz parte do que o Palmeiras pensa para o futuro. Acho que nada vai apagar aquilo que ele construiu dentro do clube, aquilo que ele foi para o torcedor. E ele vai seguir a trajetória dele, como ele sempre falou, e a gente vai seguir a nossa aqui no Palmeiras, tentando dar alegria para o torcedor", concluiu.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?