Gazeta Esportiva

Torcidas organizadas de Palmeiras e Cruzeiro brigam em rodovia

São Paulo, SP

28/09/22 | 13:13 - 28/09/22 | 13:23

Nesta quarta-feira, torcidas organizadas de Cruzeiro e Palmeiras se encontraram em trecho da rodovia Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, e protagonizaram um conflito generalizado. A via chegou a ser interditada no quiômetro 597, na altura da cidade de Carmópolis de Minas (cerca de 110 quilômetros de BH), no sentido da capital mireira.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Tanto Palmeiras quanto Cruzeiro entram em campo nesta quarta-feira. O Verdão encara o Atlético-MG, em Belo Horizonte, às 21h45 (de Brasília), enquanto a Raposa visita a Ponte Preta, em Campinas, às 19 horas (de Brasília).

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram integrantes da torcida organizada do Palmeiras sendo agredidos. De acordo com informações obtidas pela Rádio Itatiaia, quatro pessoas foram baleadas, mas não em pontos vitais. Até o momento, não há registro de mortes.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Em comunicado nas redes sociais, a Máfia Azul afirmou que sofreu uma "emboscada" dos palmeirenses e que precisaram agir em legítima defesa. Veja a íntegra da nota da organizada cruzeirense:

"Hoje aconteceu um fato lamentável onde precisamos agir em legítima defesa para defender a integridade de todos que estão presentes para acompanhar o espetáculo de logo mais em Campinas, onde o Cruzeiro enfrenta a Ponte Preta".

"O planejamento de uma caravana é pensado com cautela e nesse planejamento que escolhemos pra hoje foi de sair as 06:00 do dia do jogo, pois pelo tempo de viagem sabíamos que a caravana que vinha de São Paulo e foi divulgada com saída as 00:00 já teria chegado em BH, quando no decorrer da viagem somos surpreendidos por torcedores do Palmeiras na estrada em uma emboscada, onde portavam até arma de fogo, que acabou ferindo ocupantes da nossa caravana".

"A realidade das caravanas é bem diferente da teoria, tem a dificuldade da estrada e a segurança, sem nós seria bem pior para o torcedor comum que viaja para acompanhar seu time do coração, assim como foi no Sul antes da nossa chegada em que agrediram torcedores comuns na fila da compra de ingressos. A pergunta que fica é, como uma caravana que saiu às 00h de São Paulo demora 12hr para chegar em Belo Horizonte?".


 

 

 

 

Deixe seu comentário