Gazeta Esportiva

Organizada do Palmeiras vê elenco enfraquecido, se diz preocupada com futuro do clube e cobra Leila

São Paulo, SP

23/01/23 | 15:51

O empate do Palmeiras com o São Paulo por 0 a 0, no último domingo, no Allianz Parque, segue rendendo críticas da torcida alviverde. Nesta segunda-feira, uma das principais torcidas organizadas do Verdão, a Mancha Verde, divulgou uma nota criticando a diretoria do clube.

No comunicado, os fãs deixam claro que a preocupação não é com o Campeonato Paulista, e sim com o Campeonato Brasileiro e os torneios mata-matas que virão nos próximos meses.

"Há quem possa estranhar um protesto logo no início da temporada de um clube que conquistou quase tudo nos últimos anos. 'Ah, mas é apenas a terceira rodada do Paulista…', alguém pode dizer. Sim, sabemos que é apenas a terceira rodada do Paulista, mas a nossa preocupação nada tem a ver com o torneio estadual. Estamos olhando lá para a frente, para os mata-matas que virão e para as 38 longas rodadas do Campeonato Brasileiro", escreveram.

A Mancha Verde ainda destacou que o "enfraquecimento do elenco" está prejudicando o rendimento do time dentro de campo. Nas três primeira rodadas do Paulistão, a equipe empatou se gols com São Bento e São Paulo e venceu o Botafogo-SP por 1 a 0. Em meio a este cenário, a torcida pediu reforços.

"É nítido que o enfraquecimento do elenco já impactou a performance do time nestes primeiros jogos do ano, e basta um pouco de conhecimento de futebol para saber que, sem reforços, não conseguiremos manter o mesmo ritmo de outros anos. E o dever de uma torcida como a Mancha é manifestar essa preocupação antes que seja tarde demais", disse.

Até o momento, o Palmeiras não contratou nenhum reforço para 2023. Em contrapartida, saíram os meio-campistas Danilo e Gustavo Scarpa, titulares absolutos em 2022.

Cobranças para Leila

A organizada criticou fortemente o trabalho de Leila Pereira na presidência do Palmeiras. Na opinião dos torcedores, a mandatária estava surfando na onda dos seus antecessores e ainda não entendeu o seu papel no clube.

"Sempre soubemos que Leila Pereira era uma neófita no mundo do futebol, mas acreditamos que ela teria a humildade de se cercar de pessoas qualificadas e ouvir outras vozes para manter um clube forte. Não é o que está acontecendo, e não custa repetir que o Palmeiras não é uma das empresas dela", postaram.

"Em 2022, a presidente surfou na onda dos anos anteriores, com uma comissão técnica competente e um time qualificado e entrosado, mas está longe de entender o seu papel agora em 2023. Isso, aliás, foi muito bem colocado na coletiva de ontem do técnico Abel Ferreira, que desmentiu as notícias plantadas ao longo da semana: ao contrário do que foi ventilado, o Palmeiras precisa de jogadores prontos, que cheguem para resolver", ampliaram.


Por fim, a Mancha Verde afirmou entender que não é possível ganhar sempre, mas salientou o seu desejo de contar com reforços para ver o Alviverde brigando por títulos nacionais e internacionais

"Como já pontuamos antes, o palmeirense sabe muito bem que não é possível ganhar sempre, e não vai exigir isso. Mas o palmeirense espera que a diretoria trabalhe com o propósito de manter o Palmeiras competindo em alto nível nos cenários nacional e continental, e isso demanda investimentos à altura", finalizou.

O Palmeiras volta a campo na quarta-feira, quando encara o Ituano, em partida válida quarta rodada do Campeonato Paulista de 2023. A bola rola no gramado do Estádio Novelli Júnior, em Itu (SP), a partir de 19h30 (de Brasília).

Veja a nota da Mancha Verde na íntegra:

SEJA BEM-VINDA AO PALMEIRAS, LEILA!

Há quem possa estranhar um protesto logo no início da temporada de um clube que conquistou quase tudo nos últimos anos. “Ah, mas é apenas a terceira rodada do Paulista…”, alguém pode dizer. Sim, sabemos que é apenas a terceira rodada do Paulista, mas a nossa preocupação nada tem a ver com o torneio estadual. Estamos olhando lá para a frente, para os mata-matas que virão e para as 38 longas rodadas do Campeonato Brasileiro.

É nítido que o enfraquecimento do elenco já impactou a performance do time nestes primeiros jogos do ano, e basta um pouco de conhecimento de futebol para saber que, sem reforços, não conseguiremos manter o mesmo ritmo de outros anos. E o dever de uma torcida como a Mancha é manifestar essa preocupação antes que seja tarde demais.

Sempre soubemos que Leila Pereira era uma neófita no mundo do futebol, mas acreditamos que ela teria a humildade de se cercar de pessoas qualificadas e ouvir outras vozes para manter um clube forte. Não é o que está acontecendo, e não custa repetir que o Palmeiras não é uma das empresas dela.

Em 2022, a presidente surfou na onda dos anos anteriores, com uma comissão técnica competente e um time qualificado e entrosado, mas está longe de entender o seu papel agora em 2023. Isso, aliás, foi muito bem colocado na coletiva de ontem do técnico Abel Ferreira, que desmentiu as notícias plantadas ao longo da semana: ao contrário do que foi ventilado, o Palmeiras precisa de jogadores prontos, que cheguem para resolver.

Como já pontuamos antes, o palmeirense sabe muito bem que não é possível ganhar sempre, e não vai exigir isso. Mas o palmeirense espera que a diretoria trabalhe com o propósito de manter o Palmeiras competindo em alto nível nos cenários nacional e continental, e isso demanda investimentos à altura.

Seja bem-vinda ao Palmeiras, Leila!

Diretoria Mancha Alvi Verde

Deixe seu comentário