Nobre não confirma acordo com Crefisa e explica troca com Cruzeiro

Tomás Rosolino e José Victor Ligero - São Paulo,SP

05-05-2016 21:55:43

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, esteve presente na festa de lançamento do Campeonato Brasileiro 2016, na noite desta quinta-feira, em um hotel da Zona Sul de São Paulo. Na passagem pelo tapete vermelho, onde as personalidades do futebol deram entrevistas à imprensa, o mandatário despistou ao ser questionado a respeito do imbróglio do clube com sua principal patrocinadora, a Crefisa.

Problemas contratuais com a empresa do ramo financeiro comprometeram a cota de patrocínio dos últimos três meses, totalizando R$ 19,5 milhões sem o recebimento do clube, o que obrigou Nobre a fazer empréstimos para arcar com as despesas do Alviverde - neste ano já foram R$ 20 milhões.

"Eu não comento relacionamento entre Palmeiras e seu patrocinador. Isso é uma coisa que cabe apenas ao Palmeiras decidir", declarou o dirigente, que, em seguida, comentou sobre possíveis contratações de jogadores para o restante da temporada.

"Com relação a jogadores, eu sempre disse que não existe elenco fechado no Palmeiras. Qualquer jogador pode sair se for uma grande proposta pro clube e pro jogador. E qualquer jogador poderia vir para o Palmeiras desde que o Palmeiras consiga viabilizar a contratação", acrescentou, explicando a troca com o Cruzeiro, em que o Verdão emprestou o lateral direito Lucas e o meia Robinho pelo lateral esquerdo e meia Fabrício e o lateral direito e zagueiro Fabiano.

"Chegou um técnico novo, é natural que cheguem jogadores. É normal imaginar que ele queira uma ou outra peça. O Palmeiras não pode em hipótese alguma aumentar a sua folha salarial. Todos os jogadores que estão chegando são na base da troca, justamente para o Palmeiras não chegar no final do ano com a parte salarial comprometida", justificou.

Paulo Nobre também comentou as recorrentes afirmações de Cuca de que o Palmeiras voltará a ser campeão do Brasileiro em 2016. "É um técnico que está demonstrando muita vontade para ganhar esse Brasileiro e tenho certeza que essa vontade é acompanhada de todos os 20 milhões de palmeirenses espalhados pelo Brasil e pelo mundo. E eu acredito que o Palmeiras será um dos clubes a brigar pelo título"

Sobre o planejamento, que no começo do ano previa até disputa do Mundial de Clubes, o mandatário afirmou não tê-lo alterado e disse estar confiante para o restante da temporada. Após cinco meses, o Verdão se viu eliminado logo na fase de grupos da Copa Libertadores e nas semifinais do Campeonato Paulista.

"Não mudou absolutamente nada. A Libertadores era um dos campeonatos que o Palmeiras disputaria em 2016, um campeonato que o Palmeiras gostaria muito de ganhar novamente, mas o planejamento não é feito em cima de um campeonato, mas de uma temporada, e o Palmeiras continua com o mesmo pensamento. Esse segundo semestre tem duas competições muito importantes e o Palmeiras entre como pleiteante ao título nas duas.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?