Guto Ferreira lembra estágio com Abel Ferreira em Portugal e crê em sucesso no Palmeiras

São Paulo, SP

05-11-2020 19:00:05

Fazendo um grande trabalho no Ceará, Guto Ferreira é um dos principais técnicos do futebol na atualidade. Depois de levar o Vozão ao título da Copa do Nordeste, o treinador colocou a equipe alvinegra nas quartas de final da Copa do Brasil ao vencer o Santos, na quarta-feira.

Recentemente, Guto Ferreira foi especulado como o sucessor de Vanderlei Luxemburgo no comando do Palmeiras. O técnico foi bem avaliado pela diretoria alviverde, que acabou optando pela contratação de Abel Ferreira. Curiosamente, Guto participou de um estágio com o português há dois anos, quando Abel era treinador do Braga.

"Em 2018, logo depois que eu sai da Chape, eu consegui, através de amigos junto ao Braga, um estágio de dez dias com o Abel, e depois eu fui para Espanha com o Simeone (técnico do Atlético de Madrid) por mais dez dias. Fui muito bem recebido pelo Abel, um cara bastante simples, me deu abertura e explanou sobre o modelo de trabalho dele", disse Guto em entrevista exclusiva ao programa Gazeta Esportiva, da TV Gazeta.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

"Vinha, naquele momento, disputando a liderança do Campeonato Português com o Porto. Acabou que, em um clássico que assistimos, eles acabaram perdendo e o Porto deslanchou. Mas foi um dos melhores posicionamentos do Braga nos últimos tempos no Campeonato Português", completou.

O treinador do Ceará também opinou sobre o futuro de Abel Ferreira no comando do Verdão. Segundo Guto, o técnico português tem tudo para se destacar no novo clube.

"Acho que o impacto é a simplicidade dele e, principalmente, a objetividade. É um cara que sabe o que quer, bastante profissional. Tudo tem um caminho muito objetivo dentro do trabalho dele. Estuda muito, não só ele, tem uma comissão muito atuante. A tendência é de fazer um grande trabalho", afirmou.


Por fim, Guto Ferreira ainda elogiou a percepção de Abel em relação aos problemas do futebol brasileiro. Segundo o treinador, é preciso implementar um estilo de jogo o mais rápido possível por conta do curto espaço no calendário.

"Parece que assimila rápido os problemas do futebol brasileiro, em termos de calendário e falta de treinamento. Se vocês não tem tempo para trabalhar, não tem como você colocar muito das suas ideias, do seu trabalho, em jogo. Você tem que descobrir situações que possam estar acompanhando suas ideias, que a equipe possa assimilar e dar a resposta dentro de campo", finalizou.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário