Felipe Melo lança hashtag, revela gritos no vestiário e exalta Dracena

São Paulo, SP

02-06-2018 23:20:53

Felipe Melo, como de costume, foi no mínimo excêntrico, ao falar sobre a vitória do Palmeiras por 3 a 1 em cima do São Paulo na noite desse sábado, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Ainda no calor do jogo, dentro do gramado do Allianz Parque, o volante fez questão de cutucar os críticos, já que o Verdão acabou com o jejum de vitórias e ainda derrubou a invencibilidade de um rival, revelou o clima no vestiário durante o intervalo, quando os mandantes perdiam por 1 a 0, e, por fim, passou seu apoio a Edu Dracena, zagueiro que falhou de forma grosseira no gol tricolor.

Hashtag não importa o que digam (#NãoImportaOqueDigam), os entendedores vão entender essa situação. O time se fechou no vestiário, se cobrou no vestiário, gritou um com outro. Sabíamos da importância desse jogo, do gigante que enfrentamos, da fase do time que enfrentamos. Colocamos o coração na ponta da chuteira. Essa vitória vai para o nosso xerife, que é o Edu Dracena, grande capitão, um grande profissional merece e tudo de bom”, disse, aos berros, Felipe Melo, ao Premiere.

De forma mais ponderada, também ao seu estilo, Willian, autor de dois gols no Choque-Rei, corroborou com o discurso de seu companheiro e exaltou a importância da conquista dos três pontos para as dúvidas sobre a qualidade do elenco palmeirense sejam amenizadas a partir de agora.


“A gente sabe que tem uma pressão muito grande, o time vinha de duas derrotas, nada melhor que um clássico para gente poder, mesmo sabendo a dificuldade, para provar para a gente mesmo que a gente tem um grupo forte, um baita treinador, e a torcida foi fundamental também, mesmo perdendo, continuou apoiando. No primeiro tempo a gente não estava conseguindo desenvolver, no segundo tempo a gente colocou esse coração na ponta da chuteira, esse sangue no olho. A gente brigou, lutou, a forma como os gols saíram, na garra, na vontade... Fico muito feliz pelos meus gols, mas mais feliz pelo espirito de luta, está todo mundo de parabéns”, comentou o atacante.

Hyoran, que entrou na vaga de Keno no segundo tempo, não escondeu o fato da vitória alviverde servir também para aliviar um pouco da pressão que vinha sendo exercida em cima do técnico Roger Machado.

“Importante para todos, e com certeza para o Roger. Tira um peso enorme, pela pressão em cima dele. A gente vinha de duas derrotas e, pela grandeza do clube, as derrotas são pesadas. Um clássico difícil. Agora é voltar com essa pegada e continuar na busca por nosso objetivo, que é estar lá em cima”, concluiu o meia, que cada vez mais ganha espaço na equipe.

 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Palmeiras?