Futebol/Campeonato Paulista

Cria do São Paulo e na mira do Santos, Jackson atende família palmeirense

William Correia - São Paulo , SP - Brasil
20/01/2015 09:30:22

Em: Campeonato Paulista, Futebol, Palmeiras

O novo camisa 26 do Palmeiras não beijou o escudo do clube ao ser apresentado, mas fez questão de mostrar raízes sentimentais com o time. Criado no São Paulo, Jackson abriu mão do interesse do Santos e garante que alegrou familiares que torcem pelo Verdão ao assinar contrato até o final do ano, com preço de compra fixado.

“Minha família está feliz demais, estão sentindo uma alegria muito grande. Não falta palmeirense na família. Tenho irmão, primo e muitos amigos palmeirenses. Todos estão muito orgulhosos por me ver vestindo essa camisa. E eu também estou”, comentou o jogador de 24 anos, fruto das categorias de base de um rival.

“Cheguei à base do São Paulo em 2007 e sai emprestado para o Ituano em 2009. Voltei quando meu contrato estava terminando, em 2011, e fiquei treinando um mês no CT da Barra Funda até pintar uma opção melhor para mim. Mas sou muito grato ao São Paulo por tudo que passei e vivenciei. Cresci muito como homem e atleta lá”, declarou.

Jackson se desligou do São Paulo para jogar no Criciúma e, em 2012, defendeu o Capivariano, do interior paulista. Chamou atenção do Inter, mas perdeu espaço após marcar gol contra em clássico diante do Grêmio, em 2013. Atuou pelo Goiás em 2014 e agradou tanto que foi pretendido pelo Santos, além do Palmeiras.

Zagueiro de 24 anos estava no Goiás e foi emprestado pelo Inter até dezembro (Cesar Greco/Ag. Palmeiras)
Zagueiro de 24 anos estava no Goiás e foi emprestado pelo Inter até dezembro (Cesar Greco/Ag. Palmeiras) – Credito: Divulgação
“Houve o interesse do Santos, o Enderson (Moreira, técnico) até me ligou. Fiquei muito feliz, agradeço muito ao Santos e ao Enderson pela indicação. Mas preferi o Palmeiras”, explicou Jackson, empolgado pela chance no Verdão depois de saber que continua fora dos planos do Inter, dono de seus direitos econômicos.

“Já temos conversado há um tempinho com o Alexandre Mattos (diretor de futebol) e preferi o Palmeiras pelo projeto e por sua camisa. É um grande clube, chama atenção no mundo todo. Será um prazer vestir esse uniforme. Estou com uma expectativa enorme. O ambiente é o melhor possível”, animou-se, ciente de que terá que disputar vaga com Tobio e os recém-contratados Vitor Hugo e Victor Ramos, além de Nathan, atualmente na Seleção Brasileira sub-20.

Como trunfo, Jackson conta com a regularidade: das 38 rodadas do Brasileiro, jogou 34, sendo que esteve impedido por contrato de enfrentar o Inter em duas. “O ano passado foi muito bom e vou trazer isso comigo para o Palmeiras. Tem muito zagueiro e todos querem jogar, mas, com muito respeito aos companheiros, vou travar uma briga sadia. Preciso aproveitar as oportunidades que tiver”, comentou.




×
Quer receber notícias do Palmeiras?