Auxiliar de Abel dispara contra a arbitragem e fala sobre preparação para a final

Pedro Nascimento - São Paulo,SP

24-11-2021 00:12:40

Nesta terça-feira, o Palmeiras empatou por 2 a 2 com o Atlético-MG, no Allianz Parque. Pensando na final da Libertadores, que acontece no sábado, Abel Ferreira mandou a campo reserva. O treinador, no entanto, cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo, e o auxiliar João Martins ficou responsável por comandar o time e conceder coletiva.

João Martins iniciou a entrevista reclamando da arbitragem, apontando incoerências no critério dos juízes nos últimos jogos do time alviverde.

"Vamos rir para não chorar, quem diz a verdade não merece o castigo. Vamos falar rapidinho sobre o lance do segundo gol, porque temos que falar. Como é possível que o Palmeiras tenha sido prejudicado pelo terceiro jogo seguido? Essa é a verdade. Admitimos no último jogo que o gol (contra o Fortaleza) foi muito bem anulado. Quando saiu o gol, o Marcos Rocha viu claramente o que aconteceu, falou com o árbitro. A pressa que teve para buscar a bola no gol e recomeçar o jogo é incompreensível. O VAR só funciona às vezes. No gol do Dudu contra o Fluminense, tentaram descortinar um impedimento por um centímetro. Como o árbitro que está a 50 centímetros não vê o jogador do Atlético-MG jogar basquete? Futebol se joga com os pés", disse João Martins.

"Não controlamos isso, mas pedimos um pouco mais de justiça e seriedade neste aspecto", completou.

Na sequência, João Martins comentou sobre a estratégia do Palmeiras para a partida contra o líder do campeonato, voltando a apontar a arbitragem como fator determinante no resultado.

"Hoje, jogamos contra o time mais forte do campeonato. A tabela diz isso, tivemos que nos adaptar um pouco. O Danilo Barbosa jogou como volante e tivemos só dois volantes, porque procuramos ter mais largura defensiva. O Danilo Barbosa jogou bem como zagueiro pela direita", afirmou o auxiliar.

"Para o time sair com a vitória hoje, faltou o time converter uma das oportunidades que teve e o árbitro anular o gol, que foi mal validado. Se tivesse sido anulado, o jogo teria terminado 2 a 1 e teríamos vencido", adicionou.


Por fim, João Martins falou sobre a importância da partida desta terça para a grande decisão contra o Flamengo. A bola rola às 17h (horário de Brasília) de sábado, no Estádio Centenário.

"Dissemos aos jogadores para jogarem e se prepararem individualmente e um pouco coletivamente para o jogo de sábado. Queremos todos preparados no mesmo nível. Todos vão ser precisos, cada um a sua maneira. O jogo de hoje foi para se preparar a todos os níveis", finalizou.

A delegação do Verdão embarca rumo a Montevidéu nesta quarta. Com o resultado, o Palmeiras foi aos 59 pontos, na terceira posição do Campeonato Brasileiro. O time volta a campo pela competição nacional apenas na terça-feira da semana que vem, contra o Cuiabá, às 22h, na Arena Pantanal.

Deixe seu comentário