Após eliminação, palmeirenses "viram a chave" por título do Brasileiro

José Victor Ligero - São Paulo,SP

20-10-2016 09:00:04

Thiago Martins abriu o placar para o Palmeiras, que cedeu empate para o Grêmio e se despediu da Copa do Brasil (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
Thiago Martins abriu o placar para o Palmeiras, que cedeu empate para o Grêmio e se despediu da Copa do Brasil (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O Palmeiras lamentou a eliminação para o Grêmio na Copa do Brasil, ocorrida após ceder empate por 1 a 1 na noite da última quarta-feira, no Palestra Itália. Com o resultado, o time treinado por Cuca não reverteu a vantagem de 2 a 1 construída pelos gaúchos, em Porto Alegre. No entanto, a partir desta quinta, o Verdão irá "virar a chave" pelo título do Campeonato Brasileiro, torneio do qual não é campeão há 22 anos.

Com uma equipe repleta de reservas, o Palmeiras dominou boa parte da partida e até abriu o placar, com o zagueiro Thiago Martins, ficando momentaneamente com a vaga às semifinais. No entanto, com a expulsão de Allione aos 19 minutos do segundo tempo, o Verdão recuou e não aguentou a pressão gremista e sofreu o gol de empate aos 30. Em desvantagem numérica, os mandantes não conseguiram marcar o segundo e forçar a disputa por pênaltis.

"Saímos tristes, chateados pelo jogo. Acho que a gente merecia muito classificar. Mas é virar a chavinha amanhã, porque a gente segue firme e forte no Brasileiro, em busca desse título. Nada nessa vida é fácil, nunca foi", afirmou Gabriel Jesus, que cumprirá suspensão automática contra o Sport, neste domingo.

"Temos que focar em fazer um grande jogo no domingo. Infelizmente estou tomando muito cartão. Tenho que melhorar isso, eu sei. Não vou poder ajudar o time, mas temos um elenco muito bom e quem jogar vai fazer o melhor para o Palmeiras", conscientizou-se o atacante de 19 anos, que não vai às redes pelo Palmeiras há seis jogos.


Outro que exaltou a atuação alviverde foi Zé Roberto. O veterano de 42 anos, que entrou no segundo tempo no lugar de Lucas Barrios, elogiou a entrega dos suplentes e pregou foco total no Brasileiro, cujo líder é o próprio Palmeiras, com 64 pontos, a sete rodadas para o fim.

"Quem veio ao estádio nos apoiar viu a nossa entrega, viu que a equipe correu muito até o último minuto. Infelizmente não conseguimos nosso objetivo, mas agora é trabalhar para conquistar esse Brasileiro. É descansar quem jogou e quem foi poupado trabalhar focado no domingo", analisou o lateral esquerdo e meio-campista.

Já o técnico Cuca explicou seus motivos para escalar um time reserva para enfrentar o Grêmio e ressaltou qual é a prioridade do Verdão na temporada. "Fim de ano, jogadores no limite, uma competição que há 22 anos não se ganha e outra competição que não se ganha há meio ano. Priorizamos a que está mais próxima", esclareceu o treinador.

"Se ganhasse hoje, teríamos mais quatro jogos para ser campeão. No Brasileiro, com mais quatro jogos vencidos, podemos ser campeões. Não posso correr o risco de perder jogadores importantes, como Mina, Vitor Hugo e Moisés", concluiu Cuca.

Deixe seu comentário