Abraçado por torcida, Melo declara amor ao Palmeiras em retorno

Bruno Ceccon - São Paulo, SP
13/10/2017 00:27:46 — 13/10/2017 01:21:01

Em: Brasileiro Série A, Futebol, Palmeiras

O volante Felipe Melo, relacionado pela primeira vez desde julho, foi abraçado pela torcida do Palmeiras durante o empate por 2 a 2 com o Bahia, registrado na noite desta quinta-feira, no Pacaembu. Após o jogo que marcou sua volta, o experiente meio-campista declarou amor ao clube.

Felipe Melo não atuava desde 26 de julho, data em que foi titular contra o Cruzeiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Afastado por indisciplina pelo técnico Cuca, o volante acabou reintegrado e entrou no lugar de Bruno Henrique durante o segundo tempo diante do Bahia.

“O tempo que fiquei fora foi bom para eu apreender a amar ainda mais o Palmeias e o torcedor, por tudo que eles fazem por mim. Voltar a sentir o carinho das arquibancadas foi muito bom. Se eu tiver que entrar para dar carrinho de cabeça, vou dar, porque sou assim. Minha ideia é seguir trabalhando para voltar a ser titular”, disse Felipe Melo.

O volante teve seu nome aplaudido no Pacaembu durante o tradicional anúncio das escalações pelo sistema de som e foi festejado ao se dirigir ao banco de reservas. A torcida alviverde vibrou com a entrada de Felipe Melo e empurrou o atleta a cada lance.

“Trabalho todo dia como jogador do Palmeiras e sempre dando o meu melhor. Foi assim durante toda a carreira e aqui não é diferente, jogando ou não. Agradeço a Deus por continuar no Palmeiras e ter tido mais uma oportunidade, porque sempre entro e treino como se fosse o último dia, o último jogo”, afirmou.

Após sofrer o empate do Bahia aos 43 minutos do segundo tempo, o técnico Cuca concedeu uma rápida entrevista coletiva no Estádio do Pacaembu. Questionado sobre seus planos para Felipe Melo, o experiente treinador adotou uma postura diplomática.

“Vamos trabalhar com o Felipe como temos trabalhado com todos os outros. Todo o mundo tem os mesmos direitos e deveres”, disse Cuca, despreocupado sobre eventuais pedidos da torcida pelo volante em campo. “Não tem problema. Pagam ingresso e podem fazer o que quiser”, completou.