Milan e Torino honram suas tradições e empatam em jogaço pelo Italiano

São Paulo, SP

16-01-2017 19:53:39

Torino e Milan estão longe de viver seus melhores momentos na história do futebol italiano, mas, durante os pouco mais de 90 minutos de disputa na noite desta segunda-feira, proporcionaram um tradicional clássico com todos os ingredientes que as vossas camisas têm por dever levar ao torcedor. Em um verdadeiro jogaço de bola válido pela 20ª rodada do Campeonato Italiano, as duas equipes ficaram no empate por 2 a 2 no estádio Olímpico de Turim. Na prática, nenhum dos dois esquadrões saiu de campo satisfeito com o ponto conquistado, apesar do espetáculo repleto de drama, tensão e emoção até os minutos finais.

Para o torcedor do Torino, o orgulho de ter visto uma equipe guerreira e bem postada em campo só não deve ter sobressaído ao sentimento de frustração por causa do que a equipe apresentou no primeiro tempo, quando os rossoneros praticamente não chegaram ao gol de Joe Hart.

De uma forma avassaladora, o Torino inaugurou o marcador com Belotti, que desviou chute torto de Valdifiori, mas fez valer a linda jogada de Falque no início do lance, com direito a caneta em Romangnoli. Cinco minutos depois, empolgados, os mandantes amassaram os milanistas dentro da própria área e, depois de muito bate-rebate, Benasse ampliou em um toque sutil de letra.

A bola do jogo, no entanto, ficou com Ljajic. Isso porque ainda aos 30 minutos, Abate cometeu penalidade máxima em Barreca. Na cobrança, Ljajic afundou o pé em cima do grandalhão Gianluigi Donnarumma, que não se mexeu no centro do gol e se deu bem.

A única finalização do Milan antes do intervalo aconteceu apenas aos 37 e exigiu uma defesa espetacular de Joe Hart, mas, foi só. Sorte dos visitantes, que voltam para a etapa final vivos graças ao seu goleiro. A retribuição veio com um time renovado para os últimos 45 minutos.

É verdade que o Torino em nenhum momento abaixou a guarda ou se viu dominado. O problema é que futebol não é uma ciência exata e, por mais difícil que pudesse parecer, o Milan chegou ao empate heroico em cinco minutos.

Primeiro, aos 10, foi a vez de Bertolacci empurrar a bola para o gol depois de muita confusão dentro da área e de defesas milagrosas do arqueiro inglês. Mal deu tempo do Torino assimilar o prejuízo e Rossettini agarrou Paletta dentro da área em lance quando a bola já tinha o domínio de Hart. Pênalti infantil, mas fatal. Carlos Bacca, diferente de Ljajic, não desperdiçou.

Marco Benassi anotou o segundo gol do Torino, em lindo toque de letra (Foto: AFP PHOTO / MARCO BERTORELLO)
Marco Benassi anotou o segundo gol do Torino, em lindo toque de letra (Foto: AFP PHOTO / MARCO BERTORELLO)

Os minutos finais coroaram um confronto que vai ficar marcado na memória dos italianos e de todos que tiveram o prazer de assistir esse verdadeiro jogaço, como se diz por aqui. Com jogadores incansáveis e que não deixaram de buscar a vitória em momento algum, Torino e Milan tiveram chances claras de matar o jogo com um gol decisivo. Não faltaram oportunidades e contra-ataques, mas tudo isso só serviu para aumentar o drama e a tensão até o apito final do árbitro, que ainda expulsou Romagnoli nos acréscimos.

No fim, além jogadores exaustos e aplausos dos torcedores no estádio Olímpico, lamentações de ambos os lados pelo ponto conquistado. Com esse resultado, o Milan ao menos ultrapassou a arquirrival Internazionale e tomou a quinta colocação, com 36 pontos. Já o Torino chegou a 30 pontos, colado na Fiorentina, mas apenas na nova posição. Vale destacar que o Milan tem um jogo a menos que a maioria de seus rivais.

Deixe seu comentário