Gazeta Esportiva

Empresário tailandês deve acertar compra do Milan no fim da temporada

São Paulo, SP

24/02/16 | 19:29

Foto: Reprodução)
Bee Taechubol já assinou com o clube, mas ainda busca investidores (Foto: Reprodução)

O empresário tailandês Bee Taechaubol deverá adquirir 46% das ações do Milan ao final da temporada. Foi o que afirmou nesta quarta-feira o presidente rossonero Silvio Berlusconi. Segundo o magnata italiano, o acerto com Bee deverá render cerca de 100 milhões de euros anuais (cerca de R$ 400 milhões) aos cofres do clube, voltando a colocá-lo entre as potências da Europa.

“O Sr. Bee nos presenteou com um belo plano, que nos possibilitará o ganho de 100 milhões de euros por ano, o que tornaria o Milan competitivo com os melhores clubes da europeus”, disse Berlusconi em entrevista ao canal de TV "Italia 7 Gold". “Espero que a negociação esteja completa ao final da temporada”, acrescentou.

O acerto com Bee, no entanto, ainda não saiu do papel. Afinal, o tailandês recebeu uma resposta negativa de seus investidores da China, que deixaram o negócio devido à crise no mercado do país. Agora, Bee vem buscando novos investidores especialmente nos Emirados Árabes.

“Caso a negociação não dê certo, já temos alternativas que farão o Milan conseguir recursos de compensação”, garantiu o mandatário rossonero.

De olho em “plantel totalmente italiano”, Milan pode ficar com Balotelli

 (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)
Atacante pode ficar no clube caso mostre "maturidade" (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)

Silvio Berlusconi também deixou claro outro plano do Milan para a próxima temporada: ter um time totalmente composto por jogadores italianos. Para isso, o clube deve investir mais do que nunca em jovens promessas do país e, se houver a possibilidade, em veteranos, como o atacante Mario Balotelli.

O jogador, que está emprestado ao Milan pelo Liverpool, poderá ganhar uma chance da diretoria milanista e ser comprado ao final da temporada. No entanto, com uma condição: um bom comportamento dentro de fora de campo.

“Tudo depende dele. Especialmente se ele mostrar maturidade dentro de campo e em sua vida pessoal. Se o treinador [Sinisa Mihajlovic] e eu vermos essas coisas ficaremos muito felizes em mantê-lo conosco. Podemos até fazer um bom investimento para isso”, afirmou.

Deixe seu comentário