Em alta, Philippe Coutinho valoriza formação no Vasco e exalta Benítez

São Paulo, SP

12-12-2015 09:43:46

Em grande fase no Liverpool, onde veste a camisa 10 e é destaque do atual elenco comandado por Jurgen Klopp, Philippe Coutinho não esquece de suas origens no futebol. O meia de 23 anos valoriza sua formação como atleta nas categorias de base do Vasco da Gama, e destaca personagens importantes em sua carreira como o técnico Rafa Benítez, atualmente no Real Madrid.

“Eu cheguei a chorar um pouco, na verdade não queria treinar. Mas lá (na base do Vasco) era um excelente lugar para aprender. Os treinamentos eram bons e há uma escola no local da academia (de futebol). Isso facilitou para que eu pudesse treinar, e eu continuei indo à escola por três anos”, contou Coutinho em entrevista ao jornal inglês Daily Mail, relembrando seus tempos de criança quando foi selecionado pelo Cruz-Maltino.

O meia se desenvolveu rapidamente e, em 2008, com apenas 16 anos, já foi contratado pela Inter de Milão, que optaria por deixá-lo no Vasco por mais duas temporadas. Assim, ele estreou profissionalmente pelo clube do Rio de Janeiro em 2009, aos 17 anos, durante a disputa da Série B.

Peça importante no elenco, ele ficou no Cruz-Maltino até junho de 2010, quando, já maior de idade, enfim juntou-se ao elenco da Inter de Milão, àquela época comandado por Rafa Benítez. Curiosamente, treinador que marcou seu nome na história do Liverpool ao conquistar a Liga dos Campeões em 2005 e nome que Coutinho faz questão de destacar como importante para seu desenvolvimento nos gramados.

“Benítez ainda foi muito importante para mim. Foi meu primeiro técnico na Europa e eu aprendi muito com ele. Ele me deu muitas oportunidades, mas por alguma razão eu não fui bem. É difícil dizer o porquê. Eu era muito jovem, não tinha tanta experiência. Talvez isso também não tenha ajudado”, relembrou o meia.

Com rendimento abaixo do que a Internazionale projetava quando foi buscá-lo na base do Vasco, Coutinho foi emprestado ao Espanyol em 2012. Lá, obteve grande destaque em meia temporada e foi eleito revelação do Campeonato Espanhol. Assim, voltou ao clube italiano para vestir a camisa 7, mas ficou lá por pouco tempo.

No início de 2013, foi contratado pelo Liverpool por 8 milhões de euros (R$ 21,7 mi na cotação da época). Agora em sua terceira temporada no clube inglês, o meia assumiu o protagonismo do elenco após a saída do ídolo Gerrard, e é um dos homens de confiança do treinador Jurgen Klopp. Cobiçado por gigantes europeus, o brasileiro, conhecido pela torcida como "O Mágico" foca em manter bom nível pelos Reds.

“Só penso neste momento. E agora quero dar meu melhor e ajudar o clube. O Liverpool é uma grande equipe e sempre será”, concluiu, sem deixar de elogiar seu atual treinador. “Ele é um grande profissional, um técnico top. Dá muita confiança aos jogadores e tem muita experiência. Também é aberto a ouvir os jogadores, o que é bom.”

Deixe seu comentário