Torcida não perdoa tropeço do Inter, protesta e D’Ale culpa pontaria

São Paulo, SP

20-05-2017 21:54:45

O Internacional entrou em campo pela primeira vez no Beira-Rio para disputar um jogo de Série B. Depois de vencer fora de casa na estreia pelo Brasileiro de acesso à elite, o Colorado decepcionou nesse sábado e ficou apenas no 1 a 1 com o ABC-RN, em Porto Alegre. Apesar da partida ser válida penas pela segunda rodada da competição, o resultado já bastou para gerar protestos de parte da torcida.

Algumas dezenas de torcedores se aglomeraram em umas das portarias do estádio, por onde passam atletas e dirigentes, e se manifestaram principalmente contra o técnico Antônio Carlos Zago. “Salário de primeira divisão, futebol de terceira (divisão)”, esbravejou um dos mais exaltados.

Ao fim do jogo, o ídolo e capitão D’Alessandro não escondeu a frustração pelo tropeço diante de pouco mais de 27 mil torcedores e foi enfático ao analisar onde o Internacional errou ao deixar escapar os três pontos.

“Tivemos 15 chances. A gente não fez, não matou. Infelizmente, tomamos. Estava na cara que alguma coisa ia acontecer. Recuamos muito, afrouxamos na marcação, tivemos inúmeras chances, não matamos e fica esse empatezinho com gosto amargo, porque temos de ganhar em casa”, comentou o meia argentino ao Spotrv, antes de ponderar sobre a situação servir de alerta para o restante da temporada.

“Ainda não. É o mesmo se tivéssemos empatado fora e ganhado em casa. Temos quatro pontos. Mas temos de fazer o dever de casa e ganhar, e hoje a gente não conseguiu”, concluiu o camisa 10.

A chance de amenizar as críticas é vencer o Paysandu no próximo sábado, em Belém. Em seguida, o Colorado terá o Palmeiras pela frente, na decisão da vaga às quartas de finais da Copa do Brasil (em São Paulo, o Inter perdeu por 1 a 0).

Deixe seu comentário