Após pênalti polêmico, Inter fala em "escândalo" e coloca Gauchão sob suspeita

São Paulo, SP

12-03-2017 21:34:06

A derrota do Internacional para o Juventude na tarde deste domingo promete repercutir nos próximos dias. O placar já parecia encaminhado para um empate sem gols, quando o árbitro Diego Real anotou um pênalti alegando que Junior tocou com a mão na bola, que na verdade bateu no peito do colorado. Depois de muita confusão, aos 52 minutos, Tadeu cobrou bem e garantiu o triunfo ao Juventude. Após a partida, o vice de futebol, Roberto Melo, esbravejou contra a arbitragem.

“Até agora eu evitei em falar sobre a arbitragem, mas está sendo uma feita uma força muito grande para o Inter não ser hepta. O que ocorreu hoje foi um escândalo, um descalabre. Um juiz que, se não estava mal-intencionado, ele não tem a mínima condição de apitar. Contra o Passo Fundo tivemos três pênaltis e deram apenas um”, disparou.

“Não consigo entender. O bandeirinha, o quarto arbitro disseram que não foi pênalti, mas ele assumiu e deu. Avisaram a ele que não foi pênalti. Como eu explico aos meus jogadores? O árbitro pega a bola e marca pênalti. É uma vergonha o que ocorreu hoje. Eu coloco o campeonato sob suspeição. Estão fazendo de tudo para o Inter não ser heptacampeão. Quero saber o que a Federação (Gaúcha de Futebol) fará. Um árbitro que só tinha apitado uma partida. Qual o interesse da FGF para colocá-lo neste jogo? Por que ele deu o pênalti?”, completou.

O lance do pênalti não foi o único que suscitou a reclamação do Internacional. Roberto Melo reclamou também da expulsão do volante Charles, que recebeu cartão vermelho direto. Segundo o vice de futebol colorado, os jogadores do Juventude puderam bater à vontade no jogo.

“A FGF desde o ano passado sofre muita pressão, crítica de outros times. Está surtindo efeito. Evitei reclamar em outros jogos. Em Passo Fundo (empate em 2 a 2) foram três pênaltis claríssimos. Hoje, uma vergonha. O Juventude distribuiu pancada, faltas desleais. O Paulão, olhando para cima, levou amarelo. O Charles foi expulso direto”, analisou.

“Conversarei com o presidente e o jurídico. Não aceito esse prejuízo. O Inter quer ser heptacampeão. Desde o início do ano estamos vendo que está sendo feito tudo para o Inter não ser. Não aceitaremos mais passivamente o que está ocorrendo”, finalizou.

Com o resultado, o Inter soma sete pontos e ocupa o nono lugar entre 12 participantes, fora da zona de classificação. Na próxima rodada, o Colorado recebe o São Paulo-RS. A partida está marcada para as 18h no Beira-Rio.

Deixe seu comentário