Renato diz que preferia decidir em casa e afirma não ter obrigação de ser campeão

São Paulo, SP

14-01-2021 12:49:24

Antes de o sorteio da final da Copa do Brasil, o técnico Renato Gaúcho, do Grêmio, havia dito que queria decidir em casa. Tal desejo não foi possível, e a finalíssima fica para o Allianz Parque, em São Paulo. Mesmo assim, o treinador elogiou a ausência do "gol fora de casa" e concordou com seu adversário, Abel Ferreira, que o resultado do primeiro jogo é fundamental.

“Eu acho que acima de tudo são dois grandes clubes. Eu gostaria de decidir em casa, mas isso não foi possível. Mas acho importante hoje em dia que não tem o gol qualificado. E como o Abel falou, tudo depende muito do primeiro jogo. Mas a equipe do Grêmio não muda o modo de jogar e fica muito difícil mudar numa decisão. Pode ter certeza que vão ser 180 minutos de muito futebol porque são dois grandes times”. 

Outro assunto abordado foi em relação à obrigação ou não de um título por parte do Tricolor. Desde o começo do trabalho de Renato, o grupo tem sido vitorioso, em especial com as conquistas da Copa do Brasil em 2016 e da Libertadores em 2017. Entretanto, desde então, o time não conseguiu mais vencer grandes competições, apesar de ter chegado sempre longe. Para Portaluppi, isso é o que importa. Estar sempre na disputa.

“Não é dívida, não. Eu vinha conversando com o presidente. Nos últimos quatro, cinco anos, o Grêmio tem conquistado e quando não conquista ele chega. Nós não vamos ganhar todas as competições que vamos disputar. A gente briga para ganhar, mas nem sempre dá. O importante é o trabalho que tem sido feito. O Grêmio tem ganhado e tem chegado. Não é que conquista num ano e depois fica longe. O Grêmio chega o tempo todo. Como o Palmeiras também chegou esse ano. A gente trabalha para ganhar, mas dívida ou obrigação? Isso não”.

Deixe seu comentário