Futebol/França

Presidente da Federação Francesa descarta retorno de Benzema à seleção

São Paulo , SP
10/10/2018 10:39:28

Em: França, Futebol, Futebol Francês, Futebol Internacional

Depois de anos seguidos sem ser convocado, Karim Benzema teve nesta quarta-feira a confirmação de que sua carreira vestindo a camisa de seu país chegou ao fim. Atualmente lesionado, o atacante do Real Madrid teve a “sentença” declarada pelo pelo próprio presidente da Federação Francesa de Futebol, Noel Le Graet, que garantiu que o jogador não será mais chamado.

Em entrevista ao jornal francês Ouest-France, Graet descartou o retorno de Benzema à seleção francesa alegando questões físicas e a falta de futebol apresentado nos últimos anos como pontos fundamentais para o fim de sua passagem pelo time atualmente comandado por Didier Deschamps. Segundo o dirigente, a decisão não envolve questões pessoais.

Benzema não é convocado pela seleção francesa desde 2015 (Foto: Valery Hache/AFP)

“Posso garantir que na a seleção francesa acabou para Benzema. Eu não tenho nada contra Karim, até porque ele sempre se comportou muito bem quanto esteve conosco, mas acredito que seu ciclo chegou ao fim, acabou, especialmente porque ele tem estado fora de forma faz bastante tempo”, disse o presidente da FFF.

A última convocação de Benzema foi em 2015. Depois, o atacante se envolveu em uma grande polêmica com o então parceiro de seleção Valbuena. Na época, o atacante dos merengues foi acusado de ter chantageado o compatriota com um suposto vídeo íntimo do jogador que hoje veste a camisa do Fenerbahce, da Turquia. O fato acabou desmentido pelo centroavante, que tratou o ex-companheiro como um “mascarado”.

Quanto a polêmica, o presidente da Federação analisou que o episódio teria de ser julga com maior rapidez a fim de que não fosse tema de questionamento a cada nova declaração de qualquer pessoa ligada à seleção. Em 2017, quando Benzema voltou a viver uma boa fase com a camisa do Real, sua chance de convocação foi levantada na imprensa francesa, mas acabou descartada por Deschamps.

“Não faço análises quanto ao indivíduo, mas sim quanto ao meu grupo e o que é melhor para a seleção. O coletivo está sempre acima. Tomei a decisão de não chamar Benzema porque acredito que é o melhor para a seleção. Decidi e assumo minhas escolhas”, disse o treinador na época ao jornal Le Parisien.