Incomodado com erros de arbitragem, presidente do Flu vai reclamar na CBF

São Paulo, SP

03-09-2015 15:41:27

A diretoria do Fluminense não vai deixar barato os sucessivos erros de arbitragem observados nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. No dia seguinte à derrota por 2 a 0 para o Corinthians, que contou com gol legal anulado, o presidente Peter Siemsen confirmou uma visita à sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, a fim de exigir mudanças e transparência na organização.

“Vou na CBF hoje à tarde. Não é uma situação única, é recorrente. A gente vem acompanhando uma arbitragem com erros muito grandes, uma falta de consistência nos critérios muito grande. Acho que a arbitragem tem que se reinventar. Está faltando muita transparência na maneira como ela é organizada e como ela funciona”, assegurou o dirigente.

Na noite de quarta-feira, enquanto a formação do Parque São Jorge ainda vencia pelo placar mínimo, o meia Cícero marcou o gol que igualaria o placar. O juiz Sandro Ricci, contudo, viu um impedimento inexistente e anulou o gol. O alvinegro ainda ampliou a vantagem nos minutos finais.

Além disso, Siemsen lembrou a derrota por 2 a 1 para a Chapecoense no fim de julho, ocasião marcada pelo apito polêmico de Raphael Claus. O juiz anulou um gol de Marcos Júnior, alegando toque de mão do atacante, e demorou o pênalti em Bruno Rangel nos minutos finais, que culminou no gol da vitória dos catarinenses.

“É só olhar para aquela situação que a gente passou na Arena Condá, no jogo contra a Chapecoense. Certamente foi utilizado o ponto eletrônico para mudar a decisão do árbitro quando nas regras diz que não pode usar para isso. Essa falta de transparência vem trazendo insegurança para os árbitros e para os clubes. Está na hora de ser humilde e reconhecer que precisa mudar”, acrescentou o presidente, ameaçando recorrer à entidade máxima do futebol, se necessário.

“Se a Fifa tem regras específicas, vamos à Fifa e lutar para melhorar. O que não pode é continuar assim”, completou.

Deixe seu comentário