Futebol/Copa Sul-Americana

Reinaldo Rueda tem uma dúvida para a final da Copa Sul-Americana

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
11/12/2017 12:44:51

Em: Campeonato Copa Sul-Americana, Flamengo

Quem espera ver uma definição do time do Flamengo deixou o Ninho do Urubu frustrado na manhã desta segunda-feira. Como de costume, o técnico colombiano Reinaldo Rueda fechou a atividade e só vai anunciar minutos antes do confronto a escalação para a final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, às 21h45(de Brasília), contra o Independiente, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

A base do time será mantida, mas ele tem uma dúvida de ordem tática. Aproveitado em parte a derrota por 2 a 1, no confronto de ida, o meia Everton pode começar jogando. O atleta vinha se recuperando de um edema na coxa esquerda e, se entrar, vai ocupar a vaga de Lucas Paquetá.

Recuperado, Everton pode pintar como novidade entre os titulares rubro-negros (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Dessa maneira, o esboço de time para a final tem: Cesar, Pará, Juan, Réver e Miguel Trauco; Gustavo Cuéllar, Willian Arão, Diego e Everton Ribeiro; Lucas Paquetá (Everton) e Felipe Vizeu.

Antes do treino desta segunda-feira os atletas se submeteram a um exame surpresa antidoping promovido pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). A prática também foi realizada pelos atletas de Grêmio e de Lanús antes da decisão da Copa Libertadores. Os jogadores que não podem jogar por conta de lesão, como o goleiro Diego Alves e o atacante colombiano Orlando Berrío, foram preservados. O Rubro-Negro volta a treinar nesta terça-feira.

PAOLO GUERRERO – O atacante peruano Paolo Guerrero quebrou o silêncio em entrevista à “Rede Globo” na noite de domingo. O jogador se considera injustiçado com a suspensão imposta pela Fifa e que o tira da Copa do Mundo do próximo ano na Rússia. Ele garantiu que não faz uso de drogas como a cocaína.

“Quero deixar bem claro que não faço uso de cocaína e de nenhuma outra droga. Tenho dezessete anos de carreira profissional, passei por milhares de controles. Só por Corinthians e Flamengo são 17. No dia 14 de setembro eu passei por meu último controle pelo Flamengo, na Sul-Americana. Nunca tive vontade de consumir droga. Não vou ser uma pessoa que possa me prejudicar. Sempre me dediquei, sou profissional. Fico paciente, tento estar tranquilo porque sei da pessoa que sou”, disse ele.

“Tomei um chá de anis no Peru porque estava com indigestão e na Argentina um chá preto com limão e mel porque estava com gripe. A substância não ajuda na performance. Então nem tem como. Pela quantidade dá para ver que não tem consumo de droga, e a Fifa já descartou isso. A substância não é um estimulante. Então não tem como eu ser culpado. Seria só uma burrice”, completou.

O Flamengo estuda a situação de Paolo Guerrero, que tem contrato com o clube até agosto do próximo ano. Existe a possibilidade de o vínculo ser rescindido, inclusive de forma unilateral. Mas essa chance é tratada com cautela.