Futebol/Amistoso

Flamengo empata sem gols com o Shakhtar Donetsk

Gazeta Press - Brasília , DF -
18/01/2015 19:16:00

Em: Flamengo, Futebol, Futebol Internacional, Shakhtar Donetsk

No seu primeiro teste em 2015, o Flamengo não passou de um empate sem gols com o Shakhtar Donetsk,da Ucrânia, em amistoso disputado na tarde deste domingo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. O resultado fez justiça ao desempenho das duas equipes,embora a representação ucraniana tenha criado chances mais claras para marcar.

O técnico Vanderlei Luxemburgo utilizou quase todos os jogadores do elenco, inclusive os novos contratados como Pará, Bressan, Arthur Maia e Thallysson. O Shakhtar Donetsk, atual campeão da Ucrânia, segue sem vencer em gramados brasileiros. Perdeu para o Bahia e agora empatou com o Flamengo.

Flamengo e Shakhtar
Flamengo e Shakhtar – Credito: Divulgação/Flamengo

O jogo – O ídolo rubro-negro Zico deu o pontapé inicial da partida,ao lado do treinador Lucescu, e motivou o time do Flamengo que partiu logo para o ataque. Antes do primeiro minuto,Everton invadiu com a área em velocidade e foi desarmado na hora da conclusão. Na cobrança de escanteio, o paraguaio Cáceres subiu mais do que a zaga ucraniana e cabeceou com grande perigo.

O Shakhtar tocava a bola com certa lentidão para acalmar a pressão rubro-negra,e também para driblar o forte calor,mas chegou com perigo ao seis minutos. O atacante Luiz Adriano bateu,de canhota, e obrigou Paulo Victor a fazer grande defesa para evitar o primeiro gol dos visitantes. Depois da primeira jogada de perigo, o Schakhtar ganhou mais confiança e passou a tocar mais a bola no campo adversário.Aos 14 minutos, novamente Luiz Adriano deu trabalho ao goleiro Paulo Victor que fez outra grande defesa em conclusão do atacante.

O Flamengo continuava sem se encontrar em campo e o goleiro Paulo Victor aparecia como destaque da equipe carioca. Aos 19 minutos, ele voltou a evitar o gol da equipe da Ucrânia.

Na parada técnica, o técnico Vanderlei Luxemburgo tentou organizar sua equipe que estava sendo dominada. E O Flamengo voltou um pouco melhor depois da paralisação, conseguindo trocar passes com mais objetividade e pressionando o adversário,embora o atacante Marcelo Cirino fosse uma peça completamente nula, mostrando total falta de sintonia com seus companheiros. E a torcida começou a mostrar irritação e nem Léo Moura escapou de ser vaiado ao errar um passe.

Aos 36 minutos, o Shakhtar desperdiçou outra chance clara para marcar. Bernard furou quando estava inteiramente livre,na pequena área.

No final do primeiro tempo, o Flamengo se aproveitou do desgaste do adversário para criar boas situações de gol. Aos 45 minutos,Marcelo Cirino recebeu bom passe e chutou.A bola desviou na zaga e voltou para o atacante que tentou novamente a conclusão,mas o goleiro ucraniano salvou com os pés. No lance seguinte foi a vez de Eduardo da Silva desperdiçar boa chance ao cabecear para fora,quando estava livre na área.

Quando todos esperavam que o time todo fosse trocado no intervalo, o técnico Vanderlei Luxemburgo promoveu apenas quatro substituições,no segundo tempo. Pará, Márcio Araújo, Arthur Maia e Nixon entraram nas vagas de Léo Moura, Cáceres, Eduardo da Silva e Gabriel. O técnico Mircea Lucescu trocou quase toda a equipe do Shakhtar.

As mudanças fizeram o Flamengo ficar mais rápido no ataque,enquanto o Shakhtar se mostrava muito cauteloso, pouco construindo jogadas ofensivas.

Aos 11 minutos, Arthur Maia arriscou,de fora da área, e Pyatov fez grande defesa,espalmando para escanteio.

A resposta do time da Ucrânia foi fulminante.Luiz Adriano, livre na área, chutou e a bola bateu no travessão para sorte da equipe rubro-negra.

Aos 15 minutos, o técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu fazer novas substituições e trocou o resto da equipe. Ele colocou César,Bressan, Marcelo, Thallysson,Luiz Antonio, Mugni e Alecsandro.Saíram Paulo Victor,Wallace, Samir,Anderson Pico,Canteros,Everton e Marcelo Cirino.

Logo depois de entrar em campo, o goleiro César fez grande defesa, evitando o gol do Shakhtar. Logo depois da parada técnica do segundo tempo para hidratação dos jogadores, a partida caiu muito de ritmo,com as duas equipes mostrando muita lentidão na organização das jogadas.

Só aos 32 minutos é que a torcida brasiliense voltou a vibrar,quando Alecsandro,de calcanhar,ajeitou para o chute forte de Luiz Antonio. Mesmo com dificuldades, Pyatov fez a defesa.

Nos minutos finais, a equipe ucraniana voltou a pressionar,em busca do gol da vitória.Aos 41 minutos, o zagueiro Bressan teve que se esticar para evitar que a bola entrasse no gol do Flamengo.Aos 44 minutos foi a vez do goleiro César brilhar. Ele defendeu um chute do brasileiro Wellington Nem que tinha endereço certo. Nos acréscimos a história se repetiu. Wellington Nem bateu e César defendeu, no último lance importante da partida.