Caetano garante que o ano do Flamengo não acabou e elogia Oswaldo

São Paulo, SP

20-10-2015 14:53:48

 

O mau desempenho recente do Flamengo, que perdeu cinco dos últimos seis jogos, gerou incertezas na Gávea. Após uma arrancada surpreendente, o time voltou a mostrar inconstâncias e despencou na tabela, caindo para a décima posição e ficando a cinco pontos do G4. Depois do treino desta terça-feira, o diretor-executivo de futebol do clube, Rodrigo Caetano, concedeu uma entrevista coletiva para comentar sobre o momento da equipe e logo tratou de negar que o ano tenha acabado para o Rubro-Negro.

“Vim aqui para rechaçar qualquer situação de que o ano do Flamengo acabou. O Flamengo tem compromissos até o fim do ano. E chances. Carregamos uma nação por trás. Nossa responsabilidade é enorme. O sentimento de frustração não vai sobrepor a esperança. Depois da arrancada, este elenco nos colocou no G4 depois de quatro anos. E é com este elenco que vamos até o fim do ano”, afirmou o dirigente antes de qualquer pergunta.

Caetano revelou que o sentimento geral da diretoria rubro-negra com os últimos resultados do time é de indignação, mas fez questão de blindar o elenco para evitar um desgaste. O diretor-executivo ressaltou que todos no clube trabalham para reverter a situação e pediu paciência ao torcedor.

“É óbvio que trabalhamos para o torcedor. Para milhões deles. Aqui se trabalha muito para reverter a situação. A indignação é grande. Vimos uma mudança de postura. Contra o Figueirense, o rendimento foi muito aquém. Contra o Inter, tivemos uma mudança de postura. Trabalhamos num país onde a avaliação vai de zero a 100 muito rapidamente. Mas na emoção não pode ser. Viveríamos um eterno recomeço. Acredito em melhorias. A gente pede paciência ao torcedor. Ele viu o time nas primeiras posições. A distância (para o G4) não é grande”, pontuou.

O dirigente não fugiu dos questionamentos sobre Oswaldo de Oliveira e elogiou o trabalho do treinador no Flamengo. Responsável direto pela arrancada da equipe no Brasileirão, que levou o Rubro-Negro de volta ao G4 depois de quatro anos de ausência, atualmente o técnico vive um clima ruim no clube. Rodrigo Caetano garante que a aprovação de Oswaldo não foi alterada com a sequência de maus resultados.

“Muito bom (o trabalho do Oswaldo de Oliveira). Do mesmo jeito que foi considerado excelente quando tivemos a sequência de vitórias”, disse.

Deixe seu comentário