Gazeta Esportiva

Tim Weah, um gol em Copa do Mundo em nome do pai

AFP - São Paulo,SP

22/11/22 | 04:16

Tim Weah vingou nesta segunda-feira, no Catar, seu pai, o mítico George Weah, o único jogador africano a ganhar a Bola de Ouro e que nunca disputou uma Copa do Mundo.

A primeira grande façanha da família Weah no futebol foi o prêmio de melhor jogador do mundo dado a George em 1995, quando jogava no Paris Saint-Germain. Mas faltou a ele disputar um Mundial, algo que não conseguiu porque seu país, a Libéria, nunca teve potencial para se classificar para o torneio.

Tim Weah, seu filho, não só conseguiu nesta segunda-feira jogar uma Copa, embora representando os Estados Unidos, país onde nasceu e cresceu, mas também marcou o gol de sua equipe no empate em 1 a 1 com País de Gales, na estreia pelo Grupo B.

O jovem Weah, de 22 anos, cuja mãe é jamaicana, a quem o hoje presidente da Libéria conheceu nos EUA, foi um pesadelo constante para a defesa galesa.

Velocidade no DNA
O filho de George Weah fez valer seus genes ao levar a melhor na velocidade sobre os zagueiros em muitas ocasiões na partida.

Desse modo, aos 36 minutos de jogo, recebeu um passe de Pulisic e, cara a cara com o goleiro galês, mostrou tranquilidade e categoria para abrir o placar.

"Acho que meu pai está vivendo este momento através de mim, estou muito feliz por marcar este gol para eles (sua família). E estou muito feliz por ajudar a equipe da forma que for", afirmou o atacante do clube francês Lille.

O craque confirmou que seu pai assistiu à estreia dos Estados Unidos no Catar no estádio Ahmad Bin Ali como presidente de seu país, a Libéria.

"Não consegui olhar meu telefone ainda, mas esteve aqui esta noite com minha mãe e meu tio. Vou falar com ele mais tarde", afirmou Tim Weah.

Com um pai veloz como George Weah e uma mãe jamaicana, Tim Weah só podia herdar uma boa velocidade, que lhe permite alcançar 33,2 km/h.


O jovem Weah foi uma preocupação pelo lado direito da defesa de Gales, que em alguns lances teve que apelar para entradas mais duras para parar o atacante.

Mas quando parecia que o jogo ia terminar com a vitória americana, a estrela galesa Gareth Bale empatou de pênalti aos 82 minutos.

Weah acabaria sendo substituído pouco antes do apito final, em uma mudança tática do técnico dos EUA para segurar o empate.

Formado nas categorias de base do PSG, Tim Weah está desde 2019 no Lille, depois de uma passagem de uma temporada no Celtic da Escócia.

Apesar da juventude, o atacante já conta com vários títulos nacionais, entre eles três Campeonatos Franceses, dois com o PSG e um com o Lille, e um Campeonato Escocês.

E nesta segunda-feira, em Doha, quando todas as atenções estavam voltadas para Bale, o jovem Weah roubou uma parte dos holofotes do ex-jogador do Real Madrid, num duelo particular que terminou empatado.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário