COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

O que à princípio parecia um rumor sem fundamento acabou confirmado na manhã desta terça-feira: Julen Lopetegui não faz mais parte da comissão técnica da Espanha. Dois dias antes da estreia na Copa do Mundo, o treinador teve confirmada oficialmente a sua demissão pelo presidente da Federação, Luis Rubiales, durante uma entrevista coletiva convocada às pressas.

Desde o início da última terça-feira, o ambiente da Espanha, até então tranquilo e rodeado de confiança para o Mundial, se tornou um barril de pólvora com os primeiros anúncios da possibilidade de acerto de Julen Loptegui para ser o treinador do Real Madrid na próxima temporada. A consumação do fato pelo clube espanhol foi o estopim para uma crise interna, que culminou na demissão.

Assim que confirmada a contratação dos merengues, a imprensa espanhola passou a divulgar as primeiras informações de que a situação entre Lopetegui havia se tornado insustentável junto ao presidente Luis Rubiales, que tentava articular internamente a demissão, pois estava se sentindo traído pelo treinador, que recentemente teve seu contrato renovado até 2020.

Nesta manhã, porém, os noticiários davam conta de que os jogadores da delegação estavam contornando a situação e, via um motim, conseguido garantir a permanência do comandante para a disputa da Copa. Nesse cenário, a entrevista coletiva, anteriormente convocada, apenas corroboraria a continuidade.

Tudo o que estava indicado acabou por terra quando Rubiales pronunciou as seguintes palavras: “Agradecemos a Julen por todos os esforços e o trabalho feito. Sabemos que ele é um dos grandes responsáveis por estarmos na Rússia, mas nos vimos obrigados a destituí-lo do cargo”, pegando todos os presentes de surpresa.

 



Revelado pelo Grêmio há exatos dez anos, Douglas Costa de Souza terá a chance de jogar pela primeira vez na carreira uma Copa do Mundo. Apesar de não ser um dos titulares de Tite, o jogador é uma das principais peças do banco da Seleção Brasileira, ainda mais depois da melhora de desempenho no fim da última temporada.

Esse pode ser o grande momento do jogador com a camisa do Brasil. O atacante foi convocado para defender o país na Copa América Centenário e na Olimpíada, ambas em 2016, porém nas duas competições foi cortado por causa de problemas físicos.

Mesmo sendo pouco utilizado no Grêmio, com menos de 40 partidas oficiais em dois anos de clube, Douglas Costa já era visto como um dos bons nomes da nova geração brasileira. O pouco que apresentou no clube gaúcho foi o suficiente para chamar a atenção de clubes europeus, principalmente do Shakhtar Donetsk, que fechou com o brasileiro em 2008.

Depois das boas atuações com a camisa do time ucraniano, Douglas Costa acertou sua ida para o Bayern de Munique após Pep Guardiola pedir pessoalmente a contratação do jogador brasileiro. O desempenho no clube alemão não foi dos piores, porém a saída do técnico espanhol fez com que o atacante perdesse espaço no forte elenco bávaro.

Depois de duas temporadas no maior campeão alemão, o jogador foi emprestado para a Juventus, onde está até o momento. Pelo novo clube, Douglas Costa já conquistou o título da Copa da Itália e do Campeonato Italiano.





Lopetegui assumirá o Real Madrid após a Copa (Foto: Pierre-Philippe MARCOU/AFP)

Presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales anunciou nesta sexta-feira a demissão de Julen Lopetegui do cargo de técnico da seleção espanhola, dois dias antes da estreia na Copa do Mundo da Rússia. O acerto do treinador com o Real Madrid, oficializado pelo clube nesta terça-feira, para assumir o time após o Mundial, teria irritado o mandatário, que se viu “obrigado a demiti-lo”.

“Agradecemos ao Julen por tudo o que ele fez porque ele é um dos grandes responsáveis ​​por estarmos na Rússia, mas somos forçados a dispensá-lo. Tem de haver uma mensagem clara para todos os trabalhadores da Federação Espanhola de que existem algumas formas de agir que devem ser cumpridas”, afirmou, em coletiva de imprensa.

Rubiales garante não ter se sentido traído pelo agora ex-comandante espanhol. Porém, aponta que a maneira como as partes trataram do assunto, sem comunicar a Federação, pesaram a favor da demissão.

“Não me sinto traído. O problema é como as coisas foram feitas com total ausência de participação da Federação Espanhola de Futebol, isso é algo que não podemos ignorar. Lopetegui é um profissional impecável, mas as formas são importantes”, completou.

Ainda nesta terça-feira, jornais espanhóis noticiaram que os jogadores da seleção teriam se reunido em prol da permanência do comandante, na tentativa de convencer o presidente da RFEF a mantê-lo no cargo. A mobilização, no entanto, foi em vão.

“Me sinto próximo aos jogadores e Julen. Eu conversei com eles e posso garantir que os jogadores e a comissão técnica nova farão todos os esforços, mas a situação é muito complicada. Não posso chegar aqui e falar que a situação não é difícil, pois é muito complicada”, afirmou Luis Rubiales.

Fica a expectativa para saber como chegará a Espanha para a Copa, já que, a princípio, Lopetegui não terá um sucessor. A primeira partida será disputada nesta sexta-feira, contra Portugal, no Estádio Olímpico de Sochi. Pelo Grupo B, La Roja ainda terá como adversários Irã e Marrocos.



Na reta final de sua preparação para a Copa do Mundo da Rússia, a Seleção Brasileira trabalhou em dois períodos nesta quarta-feira. A manhã foi dedicada a exercícios físicos no hotel que abriga a delegação na cidade de Sochi, base durante o torneio.

O preparador físico Fábio Mahseredjian, o fisioterapeuta Bruno Mazziotti e o médico Rodrigo Lasmar supervisionaram as atividades conduzidas na academia. Os goleiros Alisson, Ederson e Cássio foram ao gramado e realizaram alguns movimentos com bola.

A Seleção Brasileira tem nova sessão de trabalhos marcada para o período da tarde, quanto o técnico Tite deve levar seus atletas a campo. Em Sochi, o técnico realiza os últimos ajustes para a estreia na Copa do Mundo, prevista para as 15 horas (de Brasília) de domingo, contra a Suíça, em Rostov.

O treinador brasileiro ainda não confirmou a escalação, mas a tendência é que a Seleção Brasileira entre em campo com Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.



Acompanhado por muitos torcedores locais na manhã desta terça-feira, o primeiro treino da Seleção Brasileira em solo russo deixou uma boa impressão para os jogadores. No clima quase tropical de Sochi, o time dirigido por Tite abriu a preparação para a estreia na Copa do Mundo, contra a Suíça.

“Clima perfeito, sol, a gente está feliz pelo carinho da torcida. Agradecemos todo o apoio. Está tudo maravilhoso, tudo nos conformes. A gente fica feliz com tudo isso”, celebrou o astro Neymar à CBF TV.

O clima comemorativo também foi sentido pelos jogadores. O lateral direito Fagner, que completou 29 anos na última segunda-feira, e o meia-atacante Philippe Coutinho levaram ovadas de seus companheiros.

Na parte final dos trabalhos, um garoto conseguiu invadir o gramado na tentativa de fazer um registro com as estrelas brasileiras. Os seguranças, contudo, contiveram e tiraram o torcedor de campo. Após a atividade, os atletas ainda deram autógrafos e tiraram fotos com o público.

“É muito bom ter o carinho de todo mundo, ambiente fenomenal na seleção. O carinho da torcida é sempre importante para fazer a gente trabalhar cada vez melhor. A Copa já começou faz tempo. Estamos nos preparando há muito tempo, mostrando que estamos prontos”, afirmou o zagueiro Pedro Geromel.

Nesta quarta-feira, o técnico Tite comandará atividades em dois períodos, às 9 horas e 16 horas locais (3 horas e 10 horas, de Brasília). Em seguida, o volante Paulinho concederá entrevista coletiva. O Brasil estreia no Mundial no próximo domingo, às 15 horas (de Brasília), diante da Suíça, em Rostov.



Jogadores tiveram aula sobre o VAR nesta terça-feira, em Sochi (Foto: CBF/Divulgação)

Após realizar o primeiro treinamento na Rússia e iniciar a preparação para a estreia na Copa do Mundo, a Seleção Brasileira aproveitou a tarde desta terça-feira para aprender sobre a arbitragem no torneio. Na concentração do time canarinho, na cidade de Sochi, o ex-árbitro Wilson Seneme ministrou uma palestra sobre o tema.

Membro do Comitê de Arbitragem da Fifa, Seneme abordou diversos assuntos, mas entre eles destacou a introdução do árbitro de vídeo no Mundial. De acordo com o site da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), a reunião foi interativa e contou com a participação dos jogadores e da comissão técnica, que puderam observar as situações específicas em que o VAR será utilizado.

“O objetivo máximo desta reunião é o controle do espetáculo, do profissionalismo. Depois, queremos que jogadores e comissões técnicas entendam qual foi o trabalho feito nos últimos quatro anos com os árbitros, com quais critérios eles vão atuar na Copa do Mundo”, explicou Seneme.

Em entrevista coletiva, concedida após o treino desta terça, o goleiro Alisson defendeu o recurso implementado na edição 2018 da Copa. “Tive a experiência do VAR na Itália e deu muito certo. Acredito que venha ajudar em alguns lances que colocam o árbitro em dificuldade, principalmente em lances muito rápidos, de impedimento. Aumentando a chance de acerto, fica um jogo mais justo”, analisou.

Nesta quarta-feira, o técnico Tite comandará atividades em dois períodos, às 9 horas e 16 horas locais (3 horas e 10 horas, de Brasília). Em seguida, o volante Paulinho concederá entrevista coletiva. O Brasil estreia no Mundial no próximo domingo, às 15 horas (de Brasília), diante da Suíça, em Rostov.



Um esquema especial foi montado pela Seleção Brasileira para que os jogadores tenham contato com seus familiares e amigos durante a disputa da Copa do Mundo. Caso chegue até a tão sonhada decisão, o elenco canarinho permanecerá concentrado por 58 dias. Justamente por isso, a comissão técnica crê que seja fundamental algum tempo para que todos possam dar uma pausa na rotina intensa de trabalhos.

Embora não permaneçam no mesmo hotel da Seleção Brasileira, familiares e amigos dos atletas estarão hospedados em instalações próximas. Na última segunda-feira, dia em que o elenco recebeu folga após a vitória por 3 a 0 sobre a Áustria, Roberto Firmino, por exemplo, se encontrou com as duas filhas e a esposa, que já estão em Sochi.

“Família é tudo para a gente, é quem está do nosso lado nos momentos bons, mas também nos momentos difíceis, de derrota, de frustração. Tê-los aqui dá uma força maior, também é um problema a menos não ter saudade. Fico três, quatro dias longe da minha família e já fico com saudades. Tê-los aqui perto é muito bom para nos dar uma alegria a mais para estar aqui”, afirmou o goleiro Alisson.

Nesta terça-feira, a Seleção Brasileira trabalhou pela primeira vez em solo russo e contou com a recepção calorosa do povo local, que pôde acompanhar o único treinamento aberto que o elenco comandado por Tite deverá realizar antes da estreia contra a Suíla, marcada para o próximo domingo. Os jogadores entraram em ação no estádio municipal de Sochi, mas a tendência é que as outras atividades aconteçam no segundo gramado que o time tem à disposição, ao lado de um outro hotel, onde os hóspedes estão expressamente proibidos de fazer imagens do campo.

“Tivemos pouco tempo aqui, mas a primeira impressão é positiva. Nosso hotel tem uma infraestrutura muito boa, temos tudo o que precisamos, até um algo a mais como almoço com vista para o mar, café da manhã com vista para o mar… o campo também é muito bom. Hoje contamos com o carinho do torcedor, ficamos felizes. Vamos esperar para conhecer um pouquinho mais da cidade”, concluiu Alisson.



Para Luiz Felipe Scolari, último técnico que levou a Seleção Brasileira ao título mundial, Casemiro é a peça-chave da equipe dirigida por Tite. Apesar de suas características defensivas, segundo o treinador, o volante do Real Madrid tem papel essencial no funcionamento do ataque nacional.

“O jogador que faz a diferença no Brasil é o Casemiro. Ele dá o equilíbrio ao jogo da seleção, porque é o jogador que permite que Marcelo, Neymar e os jogadores habilidosos tenham mais liberdade”, analisou Felipão, em entrevista à Agência Efe.

De acordo com o ex-técnico de Palmeiras e Grêmio, a força coletiva se sobressairá ao talento individual durante a Copa da Rússia. “Cristiano (Ronaldo), Messi e Neymar são grandes jogadores, mas todos devem estar dentro de um grupo que tenha uma forma de jogar clara com o objetivo maior de ganhar o Mundial”, argumentou.

“Será um Mundial na qual vai sobressair o trabalho coletivo”, sustentou. “O Cristiano faz parte da seleção portuguesa que estão muito bem treinada por Fernando Santos e que é a atual campeã da Europa. O Cristiano faz parte de um grupo, não ganha sozinho”, ressaltou.

Responsável por levar Portugal ao quarto lugar da Copa de 2006, na Alemanha, Luiz Felipe Scolari confia em uma boa campanha na Rússia. Os atuais campeões europeus integram o Grupo B, ao lado de Espanha, Marrocos e Irã.

“Acredito que a seleção portuguesa conquistará sua classificação às oitavas de final. No mata-mata, já começam outras dificuldades”, concluiu o treinador, que no momento está sem clube.



Lewandowski marca duas vezes e Polônia goleia a Lituânia em último amistoso (Foto: JANEK SKARZYNSKI /AFP)

Nesta terça-feira, a Polônia enfrentou a Lituânia no que representou o último amistoso de todas as seleções que disputarão a Copa do Mundo.  Em partida realizada no estádio Narodowy, em Varsóvia, a equipe polonesa se despediu de seu torcedor com uma nova demonstração de um bom futebol e goleou o seu adversário pelo placar de 4 a 0.

A Polônia não teve grandes problemas para derrotar a seleção da Lituânia. Logo nos primeiro minutos, Jakub Błaszczykowski foi lançado pela direita e cruzou bonito para o atacante Rybus, que foi inteligente e rolou para trás para o artilheiro Lewandowski que finalizou de dentro da pequena área para abrir o placar.

Doze minutos depois de abrir o placar, o atacante do Bayern de Munique voltou a balançar as redes após uma linda cobrança de falta. A bola caprichosamente bateu no travessão, bateu dentro do gol e saiu. O gol foi confirmado após a utilização do auxílio do árbitro de vídeo.

No segundo tempo, a Polônia seguiu mostrando um bom futebol, mesmo sem a presença de algumas de suas principais estrelas, entre eles o próprio camisa 9. Com este futebol vistoso, a equipe polonesa marcou um lindo gol após uma bela troca de passes entre os seus jogadores ofensivos, até chegar aos pés de Kownacki que ampliou a vantagem. Ainda deu tempo de Błaszczykowski finalizar a goleada após uma cobrança de penalidade máxima convertida aos 38 minutos.

Finalizado o amistoso, a Polônia viaja para a Rússia para a disputa da Copa do Mundo. A equipe europeia está no Grupo H do Mundial ao lado de Senegal, Colômbia e Japão. A estreia polonesa acontece na próxima terça-feira, diante dos africanos.