Scuro reconhece assédio por Mano, mas diz: “Cruzeiro não foi procurado”

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

30-11-2015 13:27:20

Com um aproveitamento de 66,6% à frente do Cruzeiro, Mano Menezes não só tirou o time celeste da briga pelo rebaixamento, como também fez a equipe mineira chegar a sonhar com uma vaga na Copa Libertadores na reta final do Campeonato Brasileiro. O bom rendimento e a sequência de 13 jogos sem perder pela Raposa, no entanto, parece não agradar apenas à diretoria cruzeirense, mas também a outros clubes interessados em contar com o treinador.

Na última sexta, Mano negou que tenho sido procurado pelo Shandong Luneng, da China, que teria enviado uma suposta proposta para o treinador, que substituiria Cuca no comando da equipe chinesa. Assim como o comandante cruzeirense, o diretor de futebol da Raposa, Thiago Scuro, enfatizou que o Cruzeiro não foi procurado por ninguém com relação à situação de Mano Menezes, mas reconheceu que existe o interesse de clubes em contar com o trabalho do técnico celeste.

“O Cruzeiro não foi procurado em momento nenhum com relação à situação do Mano. Temos plena consciência de que um clube como o Cruzeiro, que tem um treinador com o histórico do Mano e que desenvolve um trabalho que está sendo desenvolvido, é evidente que num momento de transição de mercado existe assédio, existe interesse, mas isso não chegou oficialmente ao Cruzeiro e nem extraoficialmente. Estamos com a posição do Mano que ele deu para vocês, de que não foi procurado”, enfatizou.

“De qualquer forma, o planejamento para 2016 vem sendo construído com muito cuidado. A gente vem tentando implementar as técnicas de gestão e de análise técnica mais atuais e modernas. A gente espera que o Mano Menezes continue sendo uma peça importante desse plano para 2016”, completou o dirigente celeste, em entrevista concedida logo após a vitória por 3 a 0 do Cruzeiro sobre o Joinville, no domingo.

Com relação à renovação contratual de jogadores que estão com o vínculo se encerrando – Ceará, Charles, Júlio Baptista e Leandro Damião –, Thiago Scuro afirmou que o assunto passará a ser discutido de maneira mais efetiva a partir desta semana, tendo em vista que o Cruzeiro não tem mais chances de conseguir uma vaga na Libertadores do ano que vem.

“O discurso nosso, tanto para vocês, quanto para os atletas foi de foco no objetivo que era a perseguição que ainda tínhamos por uma vaga na Libertadores. A partir do momento que isso deixou de ser uma possibilidade real, vamos iniciar as conversas com todos os atletas nessa situação e outros que tenham contrato e que, por ventura, tenham dúvidas com relação a sua situação para o ano que vem. A gente começa na prática, agora, a atuar de uma forma mais efetiva. Vocês podem ter certeza que quando tivermos decisões, vocês serão comunicados imediatamente”, colocou

“Estamos deixando claro que 2016 é um ano de reorganização no Cruzeiro, de redução do número de jogadores, para que o treinador possa ganhar qualidade no trabalho do dia a dia, reorganização financeira para o clube. As questões começam a entrar numa discussão mais profunda para que tenhamos um desfecho positivo”, encerrou.

Deixe seu comentário