Futebol/Copa São Paulo de Juniores

Na busca do bicampeonato, Cruzeiro estreia com vitória sobre o ABC

GazetaEsportiva.net - Indaiatuba, SP -
03/01/2015 12:50:00

Em: Copa São Paulo de Juniores, Cruzeiro, Futebol

O Cruzeiro começou bem a busca pelo segundo título da Copa São Paulo de Futebol Júniors. Na manhã deste sábado, no Estádio Ítalo Mário Limongi, em Indaiatuba, a Raposa venceu o ABC por 3 a 0 e assumiu a liderança do grupo O da competição, que também conta com Primavera e Araguaína.

Em um jogo marcado pelo desgaste físico dos jogadores, que sofreram com cãibras e precisaram receber atendimento médico, a equipe mineira saiu na frente logo aos cinco minutos de jogo. Em cobrança de escanteio, Daniel colocou a bola na área, Fabrício conseguiu ganhar da defesa para dominar e bater na saída do goleiro. 1 a 0 para o Cruzeiro. Aos 21 minutos, o goleiro Pedro Aires evitou que os celestes aumentassem o placar. Igor recebeu cruzamento de direita e mandou de primeira para o gol, mas o arqueiro deu um tapa e desviou a bola pela linha de fundo.

Aos 29 minutos, Igor fez o cruzamento, a bola bateu no braço do volante do ABC e o árbitro marcou pênalti. Gabriel Moura foi para a cobrança, mandou no canto direito e não desperdiçou, aumentando a vantagem para os mineiros. A Raposa ainda outra chance de balanças as redes no fim do primeiro tempo: aos 46 minutos, Joílson tocou para Iago na direita, o lateral emendou para Hugo Ragelli finalizar bem próximo à trave direita de Pedro.

O ABC perdeu duas boas oportunidades de marcar. Aos 43 minutos, Ítalo tabelou com Chiclete e mandou rasteira no canto direito, mas Pedro Alves fez a defesa em dois tempos. Quatro minutos depois, Bruno Viana deu um ótimo passe para Ítalo, mas na tentativa de tirar do goleiro, mandou forte demais e a bola foi pela linha de fundo.

No começo da etapa complementar, os atletas voltaram a sentir desgaste físico. Aos 11 minutos, depois de dividida com Sávio, Chiclete sentiu dores, ficou caído no gramado e precisou ser retirado de maca, dando lugar a Leozinho. Como o técnico do ABC já havia feito as outras duas alterações permitidas, os jogadores com dores e cansaço precisaram aguentar até o final. Sob o sol de Indaiatuba, houve duas paradas técnicas para hidratação dos rapazes.

A primeira chance boa do período veio aos 18 minutos do lado dos potiguares. Marcinho carregou a bola pelo meio, arriscou de fora da área e por pouco não marcou. Três minutos depois, Leozinho saiu na cara do goleiro e finalizou, mas Alencar salvou a Raposa. Aos 26, veio a resposta do Cruzeiro. Joílson deixou Hugo Ragelli livre na área para mandar para o gol, mas Pedrinho fez a defesa. Na sequência, Denner recebeu toque de Ragelli e desperdiçou uma bela chance. O jogador arriscou de canhota, mas mandou no meio do gol e Pedrinho defendeu tranquilamente. Aos 43 minutos, o Cruzeiro teve chance com Denner, que fez boa jogada pela esquerda, passou por Rafael e mandou para Hugo Ragelli, mas a zaga potiguar apareceu e afastou o perigo.

Mas foi nos acréscimos do segundo tempo que a Raposa balançou as redes novamente e confirmou a vitória: Ragelli tocou para Gabriel Louzada finalizar da entrada da área. A bola ainda desviou em Tonhão antes de entrar.

Campeão da Copinha em 2007, o Cruzeiro busca seu segundo troféu e tenta se recuperar do vexame na última edição, quando teve 100% de aproveitamento na primeira fase e foi eliminado na primeira rodada das eliminatórias, quando perdeu para o Audax por 1 a 0. Já o ABC-RN nunca conquistou um título e sua melhor participação foi o 33º lugar em 2009. A equipe não disputou a edição 2014, vencida pelo Santos.

O próximo compromisso da Raposa será diante do Araguaína-TO, na próxima terça-feira, às 16h (de Brasília), pela segunda rodada da Copa São Paulo de Juniores. No mesmo dia, às 14h, o ABC encara o Primavera-SP.

ARAGUAÍNA VENCE PRIMAVERA

Abrindo o grupo O da 46ª edição da Copa São Paulo de Juniores, o Araguaína venceu o Primavera por 2 a 1. Os gols da equipe de Tocantins foram marcados por Thiago e Matheus Barros. No segundo tempo, Mateus Mariano descontou para os donos da casa, mas nem o apoio dos torcedores em Indaiatuba foi suficiente para o Primavera buscar o empate.