Com vitória fora, Mano segura comemoração: “É só um primeiro passo”

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte , MG
17/05/2018 00:15:15 — 17/05/2018 00:20:23

Em: Bastidores, Campeonatos, Copa do Brasil, Cruzeiro
Mano comemorou a vitória sobre o Atlético-PR fora de casa (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.)

O Cruzeiro venceu o Atlético-PR, por 2 a 1, de virada, na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada. O resultado faz a Raposa sair na frente na decisão entre as equipes na Copa do Brasil, em busca de uma vaga nas quartas de final. O treinador cruzeirense, Mano Menezes, reconheceu a qualidade da equipe adversária e evita qualquer comemoração adiantada lembrando que após a Copa do Mundo, no Mineirão, terá a outra metade do duelo.

“Achei o Cruzeiro fez um jogo bom, é difícil vencer aqui. Iniciou jogando bem. Teve, determinado momento, mais posse, mais controle de jogo, algo raro aqui com essa filosofia que o Diniz implantou e está implantando. A equipe teve postura, qualidade, perdeu gols que não pode perder e fazem falta. Mas conseguiu, no segundo tempo, não se apavorar. Tem que saber jogar quanto está perdendo e, com méritos, conseguir o empate. O jogo estava desenhando para terminar empatado. O Raniel com a calma do centroavante definiu a vitória. É só um primeiro passo, mas me deixa contente”, destacou.

Menezes elogiou a forma do Atlético-PR jogar e afirma que precisou estudar muito as maneiras que Fernando Diniz arma sua defesa e saída de bola. O treinador reforçou ainda a alegria de bater o adversário dentro de seus domínios.

“É uma maneira diferente de jogar e que, como tudo na vida, tem dois lados. É difícil tomar a bola deles, abrem a equipe no campo de jogo, principalmente em linhas tem que saber posicionar em campo. E quando recupera a bola, você pega um adversário mais aberto para concluir. Estudamos mesmo, admiro e respeito o trabalho do Diniz. Difícil propor algo tão diferente. Na nossa maneira de jogar, do jeito que eu acredito que minhas equipes devem ser armadas, saio feliz”, comentou.

O Cruzeiro não terá tempo até seu próximo compromisso. No sábado, no Independência, a Raposa enfrenta o Atlético, pelo Campeonato Brasileiro. O treinador azul alertou que vai aguardar até o último momento para confirmar os titulares para o clássico contra o Galo.

“Não vamos abrir mão de nada. Não acho que tem sentido com a qualidade do elenco que temos abrir mão de algo. As opções serão as mais fortes fisicamente. Todo mundo viu o que corremos aqui e em poucas horas temos o clássico. É no sábado. Vamos respeitar o que vai acontecer, vamos avaliar até sábado pela manhã. Sei que todos querem jogar, jogo grande, mas não adianta querer e não conseguir um jogo forte. Temos que ter equipe capaz de disputar o que achamos a característica do jogo”, finalizou.