Apostas da diretoria, Marciel e Bruno Nazário são apresentados na Toca

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

01-02-2016 17:03:49

Pensando em formar um time jovem para a temporada, o Cruzeiro apresentou, nesta segunda-feira, duas apostas da diretoria: o volante Marciel, de 20 anos, e o meia Bruno Nazário, de 21. De acordo com o vice-presidente de futebol da Raposa, Bruno Vicintin, ambos os jogadores vinham sendo observados desde as categorias de base e tratam-se de investimentos que podem dar grande retorno ao clube celeste.

“Minha origem é a base, assim como a deles. São dois jogadores que vínhamos observando há tempo. Marciel foi destaque no Brasileiro sub-20 de 2014 e Copa SP de 2015, subiu para os profissionais do Corinthians e foi campeão brasileiro. Confiamos bastante nele. O Bruno surgiu no Figueirense, foi comprado pelo Hoffenhein (da Alemanha) e depois foi emprestado para a Polônia. Jogador novo, perfil que a gente gosta. Ambos têm um bom percentual de crescimento, e estamos atentos a esta parte do mercado. Os dois vem por empréstimo com passe fixado”, colocou o dirigente,

Revelado pelo Corinthians, Marciel veio por empréstimo de um ano na troca envolvendo Willians, e não escondeu o nervosismo em sua apresentação no Cruzeiro. Apesar de ainda carregar a inexperiência de um atleta recém-promovido das categorias de base, o volante, que disputou apenas seis partidas pelos profissionais da equipe paulista, se diz pronto para ajudar o Cruzeiro a retomar o rumo das conquistas.

“Estou muito feliz de estar aqui, um pouco nervoso (risos). Pressão sempre tem, mas a gente tem é que mostrar qualidade dentro de campo. Muito bom fazer parte desta equipe, o último clube bicampeão brasileiro. Bom também poder aprender com o Deivid, que passa muita experiência para a gente. O Cruzeiro sempre briga por títulos, por isso temos que mostrar nosso futebol e sermos campeões”, colocou o jogador, que, apesar de ser volante, se inspira no craque argentino Riquelme.

Ainda muito jovens, Marciel e Bruno driblaram o nervosismo da apresentação oficial com muita descontração (Washington Alves/Light Press)
Ainda muito jovens, Marciel e Bruno driblaram o nervosismo da apresentação oficial com muita descontração (Washington Alves/Light Press)

“Gostava de ver o Riquelme jogando. Sou segundo volante, meu estilo de jogo é um pouco de marcação, gosto de dar arrancadas vindo de trás do meio-campo. E gosto de tocar bola, fazer triangulações. O Riquelme era um gênio no futebol. A única coisa que faço igual o Riquelme é um pouquinho da batida dele na bola (risos)”, acrescentou.

Um pouco mais rodado que Marciel, o meia Bruno Nazário também atuou muito pouco entre os profissionais no futebol brasileiro. Mas por outro motivo. Destaque da base do Figueirense, o armador seguiu para a Europa ainda muito jovem, atuando na Alemanha e Polônia, antes de assinar contrato de empréstimo por 18 meses com o Cruzeiro.

“Tinha 16 para 17 anos quando fui para Alemanha. Fiz os cinco últimos jogos do Campeonato Brasileiro e fui para a Europa. Difícil ir para um lugar onde não se sabe falar a língua, tem o frio também. Pela idade não senti a mudança, mas pela cultura sim. Aprendi muito o lado tático do jogo. Lá se ensina muito isso dentro e fora de campo, o brasileiro, por outro lado, é pelo lado da malandragem (risos). Optei por sair do país para fazer história lá e hoje estou no maior time do Brasil e de Minas”, disse o armador, que carrega o mesmo sobrenome de Ronaldo Fenômeno.

“Tenho como referências Ronaldinho Gaúcho e Ronaldo, o Ronaldo Nazário (risos). Os dois para mim são maestros. Sou um meia-armador. Gosto de dar assistência e de partir para cima. Gosto de jogar centralizado, mas se me colocar na ponta, partindo para cima, está bom também. Tem muitos jogadores na minha posição, mas não posso ter medo. Tem que estar feliz onde você está”, encerrou o jogador, se referindo à concorrência por uma vaga no meio-campo cruzeirense.

Argentino Pisano deve ganhar condições de jogo para esta quarta (Washington Alves/Light Press)
Argentino Pisano deve ganhar condições de jogo para esta quarta (Washington Alves/Light Press)

Estreias contra a Tombense? – Com os novos reforços devidamente apresentados, o Cruzeiro corre contra o tempo para regularizar Matias Pisano, Bruno Nazário e Marciel. A expectativa, no entanto, é que apenas os dois primeiros ganhem condições de jogo para a partida desta quarta-feira, contra a Tombense, às 19h30 (de Brasília), pelo Campeonato Mineiro.

“Falta o Bruno e o Marciel para entrarem no BID. Para o jogo contra a Tombense tem chance do Pisano entrar no BID, depende mais de questões burocráticas. O Bruno pode ser, o Marciel acho difícil”, afirmou Bruno Vicintin.

“Estamos trabalhando para o Pisano ser regularizado o mais rápido possível. Mais coisas são mais burocráticas na Argentina. Mas nada demais. Deve estar liberado em breve”, completou.

Deixe seu comentário